O alto grau de #Ansiedade sempre foi visto pela sociedade como um ponto negativo na personalidade do ser humano. Com foco na inquietude, aflição, impaciência e estresse que essas pessoas estão constantemente submetidas, ser ansioso foi - por muito tempo - considerado um distúrbio que só carrega malefícios.

No entanto, recentemente, estudos científicos na área da Psicologia demonstraram que ser ansioso não é necessariamente um problema e que pode ter seu lado positivo, uma vez que as pessoas com níveis elevados de preocupação e nervosismo, que participaram da pesquisa, possuíam maior capacidade empática e, nos testes de inteligência (QI), apresentaram excelentes resultados.

Os estudiosos alertam para o fato de que as pessoas que sofrem com os transtornos de ansiedade têm mais facilidade para entender, enxergar de forma sólida e até sentir as emoções do outro indivíduo.

Publicidade
Publicidade

Observou-se que, quanto maior a capacidade sentimental e emocional do ser humano, maior será sua aptidão para reconhecer e compreender as necessidades alheias. Sendo assim, aqueles que possuem transtorno de ansiedade podem ser ótimos amigos, colegas de trabalho e pessoas com as quais os outros possam sempre contar para compartilhar os mais diversos momentos de suas vidas.

No quesito inteligência, os ansiosos demonstraram uma capacidade fora do comum nos testes de verbalização, além do reconhecimento extremamente rápido das situações de ameaça, na agilidade em encontrar a solução para sair delas e, ao mesmo tempo, avisar ao máximo de pessoas sobre os riscos. Segundo os pesquisadores, tais habilidades são indispensáveis no processo evolutivo humano uma vez que, ao ter a chance de evitar mais rapidamente as circunstâncias que acarretam perigo, o indivíduo tem mais chances de sobreviver.

Publicidade

Destaca-se, deste modo, que a ansiedade não deva ser vista apenas como uma característica negativa na formação da individualidade humana, mas que também precisa-se considerar a importância de tal particularidade nas relações socioculturais atualmente estabelecidas. #Inteligencia