Muitos estudos têm sido realizados na área sexual e os resultados podem trazer grandes benefícios para a vida íntima dos casais. Que os homens e mulheres são diferentes na hora H, não há dúvidas, por isso é preciso que os envolvidos estejam dispostos a abrir mão, fazer concessões e realizar coisas diferentes, para que os dois saiam das relações sexuais satisfeitos.

Um destes estudos realizados no Canadá, pelo Conselho de Educação e Informação sexual, juntamente com uma marca de preservativos, chegou à conclusão que os homens estão tendo uma atitude na cama que está prejudicando em muito o prazer feminino.

Segundo o #estudo, a mulher fica 30% mais satisfeita sexualmente quando o parceiro a abraça e troca carinhos no pós-#sexo e infelizmente os homens não têm feito isso. Já sabemos a importância das preliminares para a mulher alcançar o prazer, pois agora se chegou à conclusão que esses carinhos no pós-sexo, são tão importantes quanto as preliminares.

Publicidade
Publicidade

Mas, segundo a pesquisa, mais da metade dos homens, 53% dos pesquisados, não cumprem essa etapa, e saem rapidamente da cama depois que alcançam o êxtase, ou mesmo caem logo no sono.

De acordo com a principal responsável pelo estudo, Robin Milhausen, apostar nesse #Carinho e aconchego no pós-sexo é a maneira mais fácil para a melhora da relação entre os amantes. Essa é uma grande oportunidade de conexão e aproximação, mas têm sido muito negligenciada pelo parceiro.

De acordo com outro estudo já realizado pela Universidade de Toronto, esses carinhos e aconchegos realizados após a relação sexual também fazem muito bem para o público masculino e não somente para o feminino.

Que esse estudo fique como dica para que os homens invistam mais nessa maneira simples de carinho e deixe sua parceira muito mais satisfeita e feliz sexualmente e olha que estamos falando de um aumento de 30% na satisfação.

Publicidade

Como a relação sexual é uma troca, quanto mais satisfeita a mulher estiver, mais ela fará questão de satisfazer o seu parceiro e todos saem ganhando na relação íntima.