A nossa rotina sexual pode influenciar, até mesmo, em nossa #Saúde física e psicológica, tornando a vida mais prazerosa e harmônica. Quando estamos na fase da adolescência, costumamos nos preocupar mais com a quantidade do que com a qualidade, porém, conforme a idade vai passando, os números não são mais tão importantes como eram antes, e começamos a valorizar a qualidade da nossa vida sexual, fazendo com que busquemos uma prática mais satisfatória, não se importando apenas com a quantidade de parceiros ou vezes em que fazemos amor. Um estudo científico publicado pela reportagem do Huffingron Post revelou alguns segredinhos sobre as pessoas que praticam o ato com mais frequência. Acompanhe:

1 - Uma pesquisa divulgada pelo Journal of Sex Research revelou que 75% dos homens e 74% das mulheres se dizem mais satisfeitos na hora H, quando o seu parceiro demostra amor e diz “eu te amo”, durante a intimidade, dizendo que isso é capaz de demostrar que, além do desejo, também tem amor na relação, tornando isso totalmente importante para o relacionamento.

Publicidade
Publicidade

 2 - Os estudiosos também revelam que a frequência sexual dos esportistas é maior do que as pessoas que não costumam praticar nenhuma atividade física, explicando que os exercícios físicos estariam ligados a uma melhor função erétil entre os homens e uma melhoria no apetite sexual em ambos os sexos, tornando o momento íntimo ainda mais satisfatório para o casal.

3 - O sono também pode influenciar na vida sexual do ser humano. Os pesquisadores revelaram que as pessoas que mantém uma rotina de descanso e sono correta tende a ter uma vida sexual mais agitada do que as pessoas que sofrem constantemente com insônia ou qualquer outro problema que afete o seu sono. Isso está relacionado com a liberação de oxitocina e também outros produtos químicos que são encarregados de aliviar o estresse, oferecendo uma noite de sono mais tranquila e regulada.

Publicidade

4 - Os estudiosos também comprovaram que pessoas mais dispostas a fazer amor, normalmente aceitam introduzir novidades na hora H. Como fantasias e posições sexuais, fazendo com que a relação se torne mais intimidade e seja mais prazerosa e feliz.

5 - Um estudo publicado pelo Journal of Research in Personality conta que nos relacionamentos em que a mulher é amigável e extrovertida, a prática sexual estava mais presente no relacionamento, ele também revelou que mesmo que seja mais comum o homem convidar o #sexo oposto para fazer amor, quem realmente decide se o casal vai praticar ou não, é a mulher.