Um encontro com amigos para uma cerveja gelada, boas risadas e muita conversa fiada pode ser uma terapia para muitos homens que passam o dia trancados em seus escritórios ou mesmo para os que, na rua, trabalham incansavelmente sob pressão e estresse intenso decorrentes do trânsito e da violência nas ruas das grandes cidades.

Este resultado foi revelado pelo diretor Robin Dunbar, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, responsável pela pesquisa social de neurociência que aponta que homens que saem para beber com os amigos, ao menos duas vezes por semana, cuidam da própria #Saúde e, quando em tratamento de doenças, alcançam o reestabelecimento com maior rapidez do que aqueles que não desfrutam dos poucos momentos de happy hour.

Publicidade
Publicidade

Além disso, o simples ato de sair com os amigos para beber uma cerveja, conversar e dar boas risadas afasta, consideravelmente, o risco de depressão e problemas relacionados à ansiedade nociva como síndrome do pânico, por exemplo.

Esclarecendo melhor o estudo, os resultados benéficos não são privilégio apenas dos que se dispõe a algumas horas bebendo com os amigos mas também aqueles que praticam atividades físicas, ou outras relacionadas à alguma modalidade esportiva, na companhia de amigos. É exatamente aí que está o antídoto contra problemas, a companhia.

Dunbar afirma que é preciso haver uma reunião mínima de quatro pessoas que, socializando-se, permitem bons momentos de conversa regados à risadas e sensações de bem estar que, por sua vez, são provocadas pela liberação de endorfinas neurotransmissoras, substâncias químicas utilizadas pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso.

Publicidade

Entretanto, o mais complicado é os homens conseguirem convencer suas mulheres de todos os benefícios relatados na pesquisa. Como conciliar o casamento com balada noturna com amigos para beber cerveja, pelo menos duas vezes por semana?

Porém, ainda segundo os resultados, o percentual de maridos que conseguem essa proeza não é tão baixo quanto se pode imaginar: 40% contam com o consentimento de suas esposas para praticar a atividade, ao menos duas vezes por semana, junto de suas amizades. Outros 40% tem o "sim" delas para sair com os amigos apenas uma vez por semana. Os que não conseguem sair nenhuma vez, ou raramente saem, fazem parte de 20% do estudo. #Homem