De acordo com notícia divulgada pelo site britânico Daliy Mail, uma nova pesquisa científica sugere que os homens deveriam evitar carregar o telefone #Celular no bolso, pois este costume tão comum pode acarretar a destruição do esperma, por causa da radiação emitida pelo aparelho.

O estudo, elaborado por uma equipe da Universidade de Newcastle, localizada na Austrália, chegou a essa conclusão após a análise sistemática de 27 artigos de pesquisa sobre as consequências da exposição à radiação. Deste total, 21 artigos mostraram que o ato de carregar um celular próximo ao órgão genital masculino, durante um período de tempo prolongado e constante, provoca a redução da contagem do esperma.

Publicidade
Publicidade

Além da constatação da redução, a pesquisa divulgada também sugeriu, através da análise dos artigos, que muitos espermatozoides que sobrevivem à radiação acabam tendo seu DNA danificado.

Perigo que passa despercebido

Ainda segundo o Daily Mail, o novo estudo adverte que as evidências encontradas foram conclusivas. No entanto, cientistas envolvidos com este fenômeno biológico ainda não sabem explicar como a radiação não ionizante (aquela que apresenta baixa energia, como por exemplo, ondas de rádio, ou mesmo a própria luz) pode causar algum tipo de influência no corpo.

Por ainda não existir um conhecimento completo sobre os mecanismos envolvidos, muitos pesquisadores de saúde pública relutam em afirmar que, definitivamente, telefones celulares são causadores de danos ao esperma. Entretanto, a pesquisa feita pela equipe de Newcastle focou justamente nessa lacuna de informações, com o intuito de identificar as causas potenciais do problema.

Publicidade

Dez dos 21 artigos examinados no novo estudo envolviam um total de 1.492 amostras de esperma, e levavam em conta o local onde os homens armazenavam seus celulares. Os dados obtidos revelaram que a exposição à radiação do telefone foi associada a uma significativa redução de 8% na motilidade do esperma (sua capacidade de movimento), e de 9% de redução na viabilidade espermática (o período de tempo que um espermatozoide consegue permanecer vivo e efetuar a fecundação de um óvulo). #Medicina #Mundo