Cerca de 20 milhões de brasileiros, segundo a Organização Mundial da #Saúde, são obrigados a lidar diariamente com a queimação no estômago causada pela azia e má digestão. Esse número já é bastante alto mas tende ser ainda maior, já que a grande maioria das pessoas que sofrem com o problema não procuram um especialista para fazer um tratamento adequado. Essa grande maioria que procura por conta própria medicamentos para amenizar o desconforto, enxergam no Omeprazol um grande aliado. 

E não é para menos, o medicamento é indicado para gastrites; úlceras; acidez estomacal; esofagite de refluxo entre outros tratamentos, e é hoje o segundo medicamento mais consumido no mundo, perdendo apenas para o Paracetamol e entrando na lista de “Medicamentos Essenciais” da OMS (Organização Mundial de Saúde).

Publicidade
Publicidade

Ele age reduzindo a secreção ácida do estômago mas seu uso prolongado pode causar demência e outras doenças segundo estudo publicado na revista da Associação Médica Americana. 

O estudo revelou que o uso contínuo do medicamento (dois anos ou mais) leva a uma baixa absorção de vitamina B12 no corpo do indivíduo. Comparando dados de 26 mil pacientes com baixos níveis da vitamina com outros 184 mil pessoas que não tinham o problema concluíram que a falta da B12 pode causar demência, dano nos nervos e anemia. Pelo fato do Omeprazol muitas vezes aliviar a dor do paciente, ele pode também mascarar um problema mais sério como um câncer gástrico por exemplo, que na maioria das vezes que é descoberto já é tarde demais para uma reversão.

Mas se o paciente toma o medicamento com recomendações médicas, não é recomendável que interrompa seu tratamento, pois os médicos na maioria das vezes sabem o que fazem.

Publicidade

Já as pessoas que se automedicam devem, ao menos, reduzir a quantidade do remédio, ou mesmo fazer pausas entre um período e outro pois assim o próprio organismo recupera a vitamina perdida de seu corpo. A dica maior porém, é que os pacientes mudem seus hábitos selecionando melhor seu cardápio, esquecendo o café e aquela cervejinha do dia a dia, além de fazer suas refeições na hora certa. #Curiosidades #Doença