Hoje em dia, as drogas são, com certeza, uma das maiores preocupações dos pais de crianças e adolescentes, ainda mais visto a facilidade com que é encontrada em qualquer lugar, inclusive dentro de escolas. É muito triste ver uma família sendo destruída por pessoas que já são dependentes químicos. Muitas vezes, essas pessoas estão dispostas a qualquer coisa para alimentar o #vício, inclusive roubar e matar, até os próprios familiares se for preciso.

Por isso, uma boa notícia foi revelada por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG - nesta segunda-feira (05): está sendo desenvolvida uma #vacina que tem o objetivo de eliminar a dependência na #cocaína.

Publicidade
Publicidade

O projeto, que foi iniciado há dois anos, está em fase de testes em animais, e trata-se de uma molécula que age no sistema imunológico, estimulando a produção de um anticorpo contra a cocaína.

Segundo Angelo de Fátima, um dos responsáveis pelo estudo, a função desses anticorpos é capturar a cocaína, antes mesmo dela chegar ao cérebro do consumidor, reduzindo o efeito euforizante da mesma, levando ao usuário a perder o interesse pelo seu consumo.

O pesquisador lembrou que, nos Estados Unidos, já existem pesquisas com essa intenção, mas que usam moléculas diferentes. Ele deixou bem claro que a molécula usada aqui no Brasil é diferente da usada pelos americanos, e que a brasileira usa uma parte proteica.

Angelo não revelou qual seria o nome dessa molécula utilizada, pois a pesquisa ainda não foi patenteada.

Publicidade

É assustador o consumo de cocaína no Brasil. De acordo com o UNODC - Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime - o consumo dessa droga em território brasileiro é quatro vezes superior ao consumo médio do mundo inteiro.

Visto o alto número de consumo da cocaína no Brasil, a vacina é uma grande promessa no tratamento do vício. Segundo Angelo Fátima, primeiramente, a vacina será utilizada somente nos pacientes que estejam realmente motivados a parar de usar as drogas. Será usada também para prevenção do abuso da droga por crianças, jovens e adolescentes e também na luta contra o crack.