O #ciúme faz parte da essência do ser humano, e é encontrado de maneira proporcional entre homens e mulheres durante o #Relacionamento. Todas as pessoas, em algum momento da vida, já sentiram este sentimento, que é uma das sensações mais amargas da vida.

Segundo a psicóloga Lizandra Arita, o ciúme por parte do sexo masculino é mais racional, enquanto o feminino é mais emocional. "Normalmente, o homem tem ciúmes daquilo que vê e a mulher tem ciúmes daquilo que sente", declara a psicóloga.

Ciúme de grau patológico

Este é um dos mais perigosos; é quando a pessoa sente que é incapaz de se libertar do sentimento, tornado a sua rotina (e a do parceiro) um verdadeiro caos.

Publicidade
Publicidade

O ciumento se sente traído e incomodado o tempo todo, o atrapalhando em qualquer atividade que faça, inclusive no trabalho. "Quem sofre do ciúme patológico deve receber tratamento psiquiátrico, pelo grande risco de cometer crimes passionais", afirma a psicanalista Taty Ades.

Ciúme virtual

Esse afeta muita gente, mas, em sua maioria, pessoas de gerações que não estão acostumadas com as redes sociais. Por trazer inúmeras possibilidades, o universo virtual contribuiu e muito para o aumento de ciumentos.

Ciúme machista

É uma técnica comum que alguns homens usam para tentar esconder seu ciúme, segundo a psicóloga Cristiane Pertusi, mestre em Desenvolvimento Humano pela USP (Universidade de São Paulo). "Eles camuflam o que sentem através de comportamentos de controle, proibindo ou tentando proibir a mulher de vestir determinada roupa ou de ir a determinado lugar", afirma Cristiane.

Publicidade

Ciúme psicológico

Muitas pessoas ciumentas, homens ou mulheres, sofrem mais por questões fantasiosas, imaginando o parceiro(a) com outro(a), do que mesmo algo real que está de fato acontecendo. Isso acontece porque os temores que movem o ciúme são, em boa parte, dos casos do mundo psíquico (ou seja, inconscientes). Embora os pensamentos não aconteçam na vida real, causam o mesmo incômodo de fatos ruins verdadeiros.

Ciúme encorajador

Por causa das acusações e brigas que desgastam a relação, o ciumento pode abrir portas para uma possível traição, podendo despertar em seu parceiro a curiosidade ou a vontade de cometer o ato de trair, como explicou a psicóloga e terapeuta de casais Triana Portal: "o parceiro fica cansado de ser acusado, controlado, cobrado, mal interpretado e começa a prestar mais atenção no mundo à sua volta".

O ciúme é um sentimento considerado normal, mas, em alguns casos, é um sentimento perigoso também, e deve ser levado a sério. Além da terapia, ciumentos obsessivos podem encontrar apoio para aprenderem a controlar seus próprios sentimentos em grupos de auto-ajuda, como o MADA (Mulheres que Amam Demais Anônimas) e o DASA (Dependentes de Amor e Sexo Anônimos). #ciumes