A reentrada de um objeto espacial no domingo (2), sobre a capital da Inglaterra, Londres, filmada pela Rede de Meteoros do Reino Unido (UK Meteoro Nerwork), tem dividido opiniões entre cientistas e curiosos.

Enquanto pesquisadores creem que o objeto seja um pequeno satélite, entusiastas da astronomia acreditam que partes da Estação Espacial chinesa (Tiangong-1), que vaga sem rumo pelo espaço, tenha caído sobre a capital inglesa.

Segundo informações do periódico britânico Daily Mail, edição de segunda-feira (3), a hipótese de lixo espacial surgiu depois que a bola de fogo foi observada se movimentando lentamente.

Em teoria, a velocidade do objeto não corresponde a dos tradicionais meteoros, considerados mais rápidos em comparação ao evento gravado no domingo.

Publicidade
Publicidade

Conforme a jornalista Abigail Beall (Daily Mail), apesar de algumas pessoas especularem sobre a possibilidade de partes da Tiangong-1 ter sido incendiada ao atravessar a atmosfera do nosso planeta, a estação espacial chinesa está programada para cair na Terra somente no final do próximo ano. Ou seja, a ideia de algum material da Tiangong-1 ter queimado sobre Londres no domingo, está descartada.

No entanto, membros da Rede de Meteoros do Reino Unido avaliam a possibilidade de uma outra estrutura artificial ter reentrado no planeta.

Em entrevista exclusiva a periodista Abigail Beall, o integrante da UK Meteoro Nerwork, Richard Kacerek, sugere que um pequeno satélite científico chamado CubeSat, lançado da Estação Espacial Internacional (ISS) em 2015, tenha sido o responsável pelo evento notado por diversas pessoas.

Publicidade

Kacerek avalia a velocidade do objeto como sendo inferior à reentrada dos meteoros que caem na Terra. De acordo com o cientista, a lenta aceleração da bola de fogo indica se tratar de uma estrutura desenvolvida pelo homem. "Nós pensamos que é, possivelmente, algum tipo de lixo espacial, porque ele está se movendo muito lentamente para um meteoro”, argumenta.    

Ele conjectura sobre a chance do CubeSat Flock2B 2 ter caído na região de Londres. O pesquisador revela que a ISS lançou 12 satélites da família Flock2B 2 no ano passado.

Kacerek acredita que um desses aparelhos possa ter perdido a rota programada e reentrado na Terra. Ele acentua o fato do satélite de observação SeeSat-L ter analisado a trajetória dos detritos e confirmado a expectativa de que a estrutura em chamas pode ser um dos satélites Flock2B.

Porém, até o momento, a Agência Espacial Americana (NASA) não confirmou se algum dos 12 satélites Flock2B caiu na Terra ou se todos continuam no espaço. O mistério permanece.

Abaixo, veja o vídeo publicado no Twitter pela Rede de Meteoros do Reino Unido.

#Mídia #Curiosidades #Internet