A duração da #relação íntima depende muito de uma pessoa para outra. Cada um tem suas peculiaridades, desejos e vontades, que ainda dependem muito do dia e das condições de disposição do casal. Problemas como estresse, preocupação, sono ou algo do tipo, podem afetar diretamente no desenvolvimento das pessoas na cama, e, consequentemente, no tempo de duração do coito.

A verdade é que as pessoas ainda alimentam uma falsa impressão de que, para ser bom, a relação deve durar a noite toda. A sexóloga Carla Cecarello afirma que essa ideia, além de ser mentirosa, ainda prejudica a relação do casal, já que proporciona uma forte pressão sobre eles, e isso acaba impedindo que ambos desfrutem melhor da relação a dois.

Publicidade
Publicidade

Duração ideal

A verdade é que não existe uma duração ideal para o coito, tanto a "rapidinha", como a mais demorada, podem proporcionar muita satisfação ao casal, desde que os dois estejam no clima e ambos consigam realmente “chegar lá”.

Ejaculação precoce

A sexóloga explica que duração curta é diferente de #ejaculação precoce. A primeira opção, é considerada normal, se o casal está conseguindo se satisfazer nesse percurso de tempo. Já no segundo caso, acontece o contrário, e um profissional poderá ser consultado para a resolução do problema.

Chega ao clímax muito antes do que o parceiro é péssimo para relação, mas, em muitos casos, algumas técnicas podem resolver isso, sem a necessidade de intervenção de um médico especialista. Para isso, Carla Cecarello lista algumas dessas técnicas. Vamos a elas:

#preliminaresA mulher demora bem mais que os homens para atingir o ponto de lubrificação e desejo, portanto, demorar um pouco mais nas preliminares vai ajudar sua parceira a chegar igualmente ao clímax com você.

Publicidade

Posições: Quem estar por cima, tende a chegar a satisfação mais rápido devido estar controlando a situação, portanto, uma dica é que o homem fique por baixo, se ele tiver problemas de ejaculação precoce. Outra dica importante é mudar a posição, se o homem percebe que estar chegando a “hora”, parar e trocar de posição pode ajudar.

Porém, deve-se ficar atento ao ritmo da parceira, pois pode ser que ela já esteva em um nível de satisfação avançado, e interromper o momento pode fazer ela voltar à estaca zero.