Um grande problema que atinge muitas mulheres em idade fértil é a #Cólica Menstrual. Segundo a ginecologista Silvana Chedid, esse mal é muito comum em mulheres com idade entre 12 e 30 anos e está relacionado com as contrações que o útero faz para eliminar o sangue da menstruação. Quanto maior o fluxo sanguíneo, mais intensas serão as cólicas menstruais.

Apesar da primeira ideia da #Mulher, para se livrar desse incomodo, seja o uso de remédios, isso não é indicado sem indicação médica. Confira #Dicas e soluções simples que podem te ajudar a passar por esse período mensal com mais tranquilidade.

Uso de anticoncepcionais à base de hormônios: segundo Silvana, como os anticoncepcionais diminuem a intensidade do fluxo menstrual, acabam automaticamente diminuindo a intensidade das cólicas.

Publicidade
Publicidade

É comprovada a eficácia desse método para as mulheres que muito sofrem mensalmente.

Massagem: técnicas de massagens que usam o calor, como a realizada com pedras, possuem um ótimo efeito contra as dores e os inchaços desse período, pois melhoram a circulação e relaxam os músculos.

Terapia alternativa: segundo a fisioterapeuta Andréa, a acupuntura ajuda a diminuir as dores menstruais, bem como evitar o seu aparecimento. Para os estudantes dessas técnicas, a cólica é causada por um desequilíbrio entre o baço, o fígado e o pâncreas. As agulhas equilibram esses órgãos, tratam e regularizam o ciclo menstrual.

Exercícios físicos: o treinamento físico aumenta a endorfina que circula no sangue e provoca uma sensação de prazer e euforia, o que ajuda a esquecer do desconforto menstrual. Além disso, os exercícios ajudam a dilatar os vasos do útero e facilitam a passagem do sangue.

Publicidade

E mais que isso, a transpiração e o aumento na temperatura do corpo, ajudam na drenagem dos líquidos acumulados que causam inchaços no ventre e nas mamas.

Bolsa de água quente: o calor faz com que os músculos relaxem e os vasos dilatem, fazendo com que a dor diminua e a sensação de bem estar aumente.

Consumir peixe: peixes são ricos em ácidos graxos, que auxiliam no controle dos espasmos menstruais.

Faça uso de chás: essas bebidas quentes, à base de camomila ou menta, aliviam as dores e proporcionam uma sensação de relaxamento.

Elimine as gorduras: segundo as nutricionistas Roseli Rossi e Paula Corrêa, as frituras, manteigas e carnes gordurosas elevam o nível de estrógeno (hormônio que causam o espessamento do útero e causam as contrações musculares para a saída do sangue), e o aparecimento das cólicas menstruais.

Consuma fibras: os cereais integrais, as frutas e as verduras ajudam a eliminar o excesso de estrógeno, diminuindo as contrações e as dores.

Coma abacaxi: a fruta é rica em bromelina, que ajuda a melhorar a digestão e ainda possui ação anti-inflamatória.

Publicidade

Cálcio: vegetais da cor verde escuro, leite e seus derivados agem na musculatura lisa do útero e reduz as contrações musculares que tanto incomodam. Esses alimentos são ricos em triptofano, aminoácido que está ligado à produção da serotonina, e ajudam a reduzir a tensão e a ansiedade da TPM. O magnésio, que é encontrado na banana, no leite, na beterraba e na aveia, também ajuda nesse processo.