A nossa personalidade é definida pela totalidade de traços emocionais e também de #Comportamento. Um possível transtorno de personalidade costuma surgir quando esses traços são inflexíveis e mal-ajustados, podendo prejudicar a adaptação de possíveis situações que precisamos enfrentar. Isso pode trazer inúmeros sofrimentos e incômodos para quem convive e também para quem sofre com o transtorno.

Muitas vezes o tratamento não é bem aceito ou não é motivado, e esse desvio de caráter pode começar a afetar drasticamente a convivência social, tornando o tratamento algo extremamente necessário para que sua convivência com amigos e familiares volte a ser harmoniosa.

Publicidade
Publicidade

Reunimos alguns dos transtornos que podem estar afetando inúmeras pessoas e talvez ainda sejam desconhecidos.

A psiquiatra Katia Macler descreve cada um deles em seu livro Psicopatas do Cotidiano, acompanhe:

Pessoas dependentes

As pessoas que sofrem com esse tipo de transtorno sentem extrema necessidade de serem cuidadas. São submissos e sofrem imaginando possíveis separações. Dificilmente conseguem tomar suas próprias decisões e normalmente precisam de alguém que assuma a responsabilidade de seus atos, não conseguindo iniciar seus projetos e não discordam de opiniões contrarias. Quando estão sozinhas, se sentem mal e por isso precisam estar na companhia de alguém todo tempo.

Narcisismo

Acham-se seres grandiosos, e com isso sentem a necessidade de serem admirados por todos. Muitas vezes ele chega a desprezar as pessoas que estão ao seu redor,.

Publicidade

Por se acharem pessoas extremamente especiais, acabam explorando os outros em suas relações sociais. São arrogantes, gostam de falar de si mesmo e se engrandecer com seus atos. Dificilmente se preocupam com o sofrimento alheio e se sentem bem quando humilha ou rebaixa os outros.

Borderline

São pessoas instáveis em suas emoções e altamente impulsivas. Não medem esforços para evitar a solidão. Com crises de raiva inadequada, elas podem até mesmo tentar o suicídio quando isso acontece. Podem se aproximar das pessoas e engrandecê-las, mas logo depois já muda de opinião rapidamente, desvalorizando as qualidades que ela admirava.

Anti sociais

Normalmente não respeitam e violam os direitos dos outros, não aceitando as regras oferecidas pela sociedade. São mentirosos, impulsivos e enganadores, sempre buscando tirar vantagens das pessoas. Irritam-se com facilidade, não sentem remorsos de seus atos errados e são totalmente irresponsáveis. Seus relacionamentos afetivos costumam ser artificiais, pois dificilmente conseguem construir vínculos duradouros e profundos.

Publicidade

Paranóide

São altamente desconfiados e se sentem enganados por todos. Não acreditam em lealdade e interpretam as ações e observações dos outros como algo ameaçador para eles. Costumam ser rancorosos, ciumentos e sempre desconfiam da fidelidade de seus amigos e familiares.

Esquizóide

Preferem ficar distantes dos relacionamentos sociais, principalmente de relacionamentos íntimos, preferindo realizar as suas atividades em solidão. Não costumam estreitar as suas relações de amizade, por isso não tem confidentes ou amigos íntimos, nunca se importam com elogios ou críticas, se tornando pessoas altamente frias com os seus sentimentos.

Evitativo

São extremamente tímidas, muitos sensíveis a críticas, sempre evitando realizar quaisquer atividades em grupo. Preferem não se relacionar com pessoas que tentam se aproximar, vivendo um mundo somente dela. Sempre reservadas e preocupadas com rejeição, geralmente não se envolvem em novas atividades, sempre duvidando de sua capacidade ou se achando pessoas sem atrativos e incapazes.

Histriônico

Sentem necessidade de ser notado o tempo todo, não sabendo lidar com a falta de atenção. Para conseguir chamar a atenção, acabam abusando do seu poder de sedução, utilizando de maneira errada a sua aparência física e dramatizando as suas emoções para conseguir ser o centro das atenções. #Dicas #Saúde