Muitas mulheres já sentiram dor durante a relação sexual. Essa dor não é algo tão normal, como muitas mulheres pensam, e pode ter várias causas diferentes, e específicas. Porém, alguns tratamentos simples e rápidos podem amenizar esse desconforto. A dor durante o ato sexual pode ser um aviso de que alguma coisa não está bem no corpo feminino, por isso é importante procurar um especialista em uroginecologia, que vai tratar esse incômodo da maneira correta, buscando resolver o seu problema e tornando a sua vida sexual algo realmente prazeroso, já que estamos buscando a satisfação e não gostaríamos de sentir dor durante o ato.

A ginecologista Lilian Fiorelli explica quais são alguns dos fatores que podem causar esse incômodo, acompanhe e veja:

Cistite ou infecção urinária

Se você sente dor durante o ato, ardência e inômodo durante ou depois da relação sexual, fique atenta, pois isso pode indicar cistite, que é a inflamação ou infeção da bexiga.

Publicidade
Publicidade

Nossa bexiga fica bem próxima da vagina; quando mantemos o contato sexual, isso pode trazer ainda mais dor e incômodo, podendo piorar os sintomas quando isso não é tratado de maneira correta.

Endometriose

A endometriose faz com que as células do endométrio cresçam em outras regiões do corpo feminino, principalmente no ovário, útero, reto, intestino e bexiga. Mensalmente, os ovários produzem hormônios que são responsáveis pela estimulação das células do endométrio; eles se multiplicam e prepara o corpo feminino para uma possível gestação. Quando isso não acontece, o corpo acaba eliminando boa parte do endométrio na maturação.

Quando o endométrio está localizado em outras partes do organismo feminino, essas partes também acabam menstruando e esse sangue se acumula dentro da barriga, causando dor durante a menstruação.

Publicidade

Se a endometriose estiver perto da vagina ou atrás do útero e ovários, certamente a mulher vai sentir muita dor durante o ato sexual, principalmente quando o pênis toca o fundo da vagina.

Lubrificação

Quando a mulher não está lubrificada, a relação sexual pode se tornar realmente dolorosa para ela. Isso faz com que o atrito entre o pênis e vagina cause microfissuras na mucosa da vagina, gerando ardência e muita dor. Esse incômodo faz com que a sensação de prazer e excitação não aconteça, diminuindo ainda mais a lubrificação vaginal.

Isso pode acontecer por causa de alguns desequilíbrios hormonais ou na flora vaginal, causando uma sensação de secura vaginal. A doutora Fiorelli relata que isso também pode ser causado por alguns fatores psicológicos, por isso é importante que a mulher procure a ajuda de um especialista.

Vaginismo

O vaginismo também merece muita atenção, pois provoca muita dor durante as primeiras tentativas de penetração. A dor pode acontecer porque o assoalho pélvico, em um espasmo muscular, fecha a região vaginal, em volta da vagina.

Publicidade

Quando essa parte do corpo feminino se contrai, impede que a penetração aconteça, podendo machucar e causar dores na hora da penetração. Isso acontece de maneira involuntária e por motivos psicológicos e fisiológicos.

Esse desconforto também pode acontecer graças à educação religiosa e rígida que muitas mulheres tiveram durante a sua adolescência, oferecendo alguns traumas psicológicos, afetando drasticamente a sua vida sexual. O tratamento é muito importante para a mulher, por isso elas devem procurar alguns profissionais que podem oferecer ajuda, tornando a sua vida sexual algo realmente prazeroso e nada proibido. #sexualidade #Dicas #Saúde