Certamente, você já se pegou na frente do espelho espremendo aquelas indesejadas espinhas que costumam aparecer no nariz, queixo, testa e bochecha. Muitos dermatologistas avisam que esse hábito tem que ser evitado a todo custo, porém, é algo que costumamos fazer involuntariamente.

Sarah Young, do portal 'Independent', avisa sobre os ricos que um simples apertão pode causar a nossa #Saúde. Ela explica que os principais locais são os que estão localizados na região chamada “Triangulo perigoso”, esse local necessita de cuidados na hora de mexer, e a insistência em espremer acnes pode causar até a morte.

Essa região fica localizada entre a boca, nariz e olhos e uma infecção localizada nessa parte do nosso rosto tem mais facilidade de chegar ao nosso cérebro, já que os vasos sanguíneos estão totalmente unidos à base do cérebro, e pode fazer com que aconteça a perda da visão, paralisia, ou a morte.

Publicidade
Publicidade

Quando esprememos as acnes localizadas nessa região, estamos facilitando a contaminação de possíveis infecções, que podem ser transferidas rapidamente para o nosso cérebro, através da corrente sanguínea, já que estamos deixando um local extremamente sensível exposto a qualquer tipo de contaminação.

Logicamente que a morte nesse caso é algo raro de acontecer, porém, não é impossível. O ato de cutucar a pele pode trazer muitos problemas para a nossa saúde, como também a trombose do seio cavernoso, que é a formação de coágulos em uma das veias que fica localizada na base do cérebro, abscessos cerebrais e meningites.

Além das espinhas, limpar o nariz também pode oferecer alguns riscos a nossa saúde, já que as bactérias encontradas em nossas mãos podem entrar em contato com o sangue, principalmente quando o nariz está com algum ferimento exposto.

Publicidade

Arrancar os pelos do nariz é algo praticado principalmente pelo sexo masculino, mas também é algo que deve ser evitado. Os pelos que temos no corpo são a nossa principal proteção contra infecções, que podem chegar com a ajuda do ar, por isso, não devemos retirá-los. Sarah Young aconselha a apará-los usando uma tesoura sem ponta se eles trouxerem algum tipo de incomodo, mas arrancá-los, jamais.