A #Masturbação é uma prática íntima e que ocorre ao longo de quase toda a história dos seres humanos. Atualmente mais de 90% do público masculino se satisfaz com essa prática e também mais de 80% das mulheres também se satisfazem assim, quando estão sozinhas. Apesar de muitas pessoas fazerem uso dessa prática para se satisfazerem, ainda é visível que existe certo 'pudor' de algumas pessoas com relação a esse assunto. O médico Fernando Almeida, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em entrevista ao portal G1, explicou para as pessoas que a prática da masturbação, tanto em homens quanto em mulheres, é algo totalmente benéfico se feito moderadamente.

Segundo o especialista, a masturbação traz diversos benefícios para as pessoas.

Publicidade
Publicidade

Ela ajuda na diminuição do estresse e de dores, principalmente as temidas dores menstruais, fortalece a imunidade das pessoas, previne a ejaculação precoce, consegue gerar a tão sonhada sensação de bem-estar e previne o câncer de próstata. Além de todas as essas virtudes, com relação às mulheres que fazem uso dessa prática e que já têm a idade mais avançada, masturbar-se significa lidar melhor com a chegada da menopausa.

Apesar de todos os benefícios da masturbação, o médico lembra que é necessário que tanto homens quanto mulheres se atentem para a questão da moderação dessa prática. Isso significa dizer que as pessoas que se masturbam sem moderação podem sofrer socialmente. Quem se masturba demais pode acabar deixando de trabalhar, estudar ou fazer tarefas do dia-a-dia por causa dos prazeres da masturbação.

Publicidade

Isso, muitas vezes, pode causar a perda do emprego, a reprovação em escolas ou faculdades e, também, a pessoa pode deixar de se socializar com as outras.

Para Fernando, masturbar-se não causa maiores problemas para as pessoas. Aliás, na maioria das vezes só traz para elas coisas boas. No entanto é preciso saber que a moderação é tudo.

E você, o que acha desse assunto? Você costuma se masturbar sempre ou prefere deixar essa prática de lado? Deixe o seu comentário.