Conhecido como “pum vaginal”, os flatos vaginais é um verdadeiro incomodo na hora de uma relação íntima. Esses ruídos costumam acontecer pela entrada de ar que entra e sai da parte íntima da mulher, o que é absolutamente normal durante a relação. A maioria das mulheres se sentem incomodadas quando isso acontece, chegam a ficar até constrangidas. Mas, você sabia que alguns hábitos podem fazer com que esse tipo de incomodo aconteça durante uma relação?

Pensando nisso, reunimos alguns truques que evitam o “pum vaginal” durante uma relação. Acompanhe:

1 – Evite algumas posições onde o ar acumule na região íntima

As posições que não requerem muitos esforços por parte das mulheres são as que menos causam a entrada de ar.

Publicidade
Publicidade

O famoso “papai e mamãe”, ou até mesmo outras nas quais o esforço seja mínimo são as mais favoráveis para quem sofre constantemente com o "pum vaginal". 

2 – Não tenha pressa

Se você sofre constantemente com “pum vaginal”, experimente ter uma relação mais calma. Relações muito rápidas e intensas costumam aumentar a entrada de ar na região íntima, o que, consequentemente, irá aumentar as chances da região íntima emitir os tão “temidos” ruídos.

3– Evite movimentos bruscos durante uma relação

Os movimentos mais intensos são os mais suscetíveis a causar os flatos vaginais. Se "na hora a H" a mulher perceber a entrada de ar na região íntima, peça que seu parceiro diminua a intensidade.

 4 – Aprenda a contrair sua região íntima durante uma relação

Existe um exercício que pode ser feito durante uma relação íntima que ajuda a amenizar a entrada de ar na região íntima. A mulher precisa aprender a contrair a musculatura da sua parte íntima nos momentos em que ela perceber que os temidos flatos vaginais possam acontecer.

Publicidade

Geralmente, esses ruídos costumam ficar mais intensos em uma troca de posição, ou ainda quando os movimentos costumam ser muito intensos ou rápidos demais.

Aprendendo a praticar esse exercícios, as chances da entrada de ar na região íntima se tornam mínimas, fazendo com que o "pum vaginal" não aconteça durante a relação. #sexo #Saúde #Relacionamento