A relação íntima faz bem à #Saúde. Segundo a ciência, a prática do #sexo pode trazer benefícios tantos físicos como emocionais. Mas existe também o fator contrário, em que não se deve ter relações íntimas.

Veja quais são essas ocasiões: 

  •  Quando a mulher ou o homem sentir dores na região íntima: algumas posições podem provocar dores, tanto na mulher como nos homens. Em alguns casos, é passageira, causada apenas pela posição desconfortável, mas fique atento às dores que persistem ou que, regularmente durante a transa, sempre tendem a incomodar. Insistir no ato pode até mesmo piorar a situação. Se durante a relação perceber que sente dores incomuns, procure um médico. Segundo a medicina, a "dor pélvica crônica" só pode ser diagnosticada com um exame mais preciso e em casos que persistem por pelo menos seis meses. 
  • Se perceber que está sentindo algum tipo de odor ou coceira: não transe. Procure imediatamente um médico para ver se não está com algum tipo de infecção ou doenças. Vale lembrar que as doenças podem ser contraídas até mesmo em um acento de vaso sanitário. Não se iniba e procure ajuda, antes de ter relação com seu parceiro, pois essas doenças podem ser sexualmente transmitidas. 
  • Quando sentir constipação intestinal grave: principalmente nas mulheres isso pode ser muito doloroso. Evite ter relações até que o quadro seja regularizado. 
  • Sem o uso de preservativos: evite ter relações. A verdade é que mesmo com seu parceiro, o ideal é usar camisinhas. Como citamos acima, doenças sexuais podem ser transmitidas por outros meios, não necessariamente através de uma relação, portanto é muito mais seguro fazer o uso constante da camisinha. 
  • Se você não estiver afim: entenda que a relação íntima não é uma obrigação que temos que fazer quando não estamos afim. Ela deve ser prazerosa e ambos estarem dispostos. Não se deve considerar o sexo como uma obrigação que tem que ser feito como uma lição a ser cumprida.

Os momentos íntimos são algo para que o casal se sinta mais próximo e por isso devem ser feitos por vontades mútuas.

Publicidade
Publicidade

Conversar com seu parceiro e explicar os motivos pode fazer com que a relação fique muito mais ampla e confiante. 

Inventar desculpas esfarrapadas, ao invés de explicar os verdadeiros motivos pelos quais recusa a transar, pode acabar fazendo com que o parceiro fique chateado. Lembre que em um relacionamento é preciso ter dialogo e entendimento. #Comportamento