Quem nunca conheceu uma pessoa de mal com a vida? Uma pessoa que resmunga e reclama de tudo, com um mal humor constante e entristecedor. O motivo pode variar: um dia ruim, um trabalho estressante, um momento de explosão ou pode ser algo mais sério.

E  esses sintomas podem ter um nome: Distimia, uma doença psicológica, mais precisamente um tipo de depressão crônica, que atinge cerca de 11 milhões de pessoas  no mundo.

Além do mau humor os sintomas  incluem:

  • Falta de interesse nas atividades;
  • Baixa autoestima;
  • Falta de esperança;
  • Fadiga excessiva;
  • Problemas de concentração;
  • Ganho ou perca de peso;
  • Insônia e sono excessivo (sim os dois);
  • Inquietação ou irritabilidade;

Podem também ter pensamentos recorrentes de morte ou suicídios, fantasiando ou chegando de fato ao ato.

Publicidade
Publicidade

São pessoas caracterizadas excessivamente críticas, incapazes de se divertir, pessimistas, com poucos amigos, baixo rendimento e de "gênio difícil".

Ao contrário da depressão que se manifesta por mais de 15 dias, muitas vezes levando a pessoa a ficar incapacitada de suas funções cotidianas, a distimia é caracterizada por apresentar seus sintomas num período igual ou maior que 2 anos seguidos, com menos intensidade, sem impedir nos afazeres do dia a dia.

Existem dois tipos de tratamento: medicamento e psicoterapia.

Sua causa é incerta, mas acredita-se que pessoas com histórico familiar de transtornos mentais estão mais predispostas à doença, há também o fator bioquímico, com mudanças físicas em seus cérebros, outra causa que se especula são fatores ambientais como o estresse do dia a dia, situações difíceis que as pessoas não sabem lidar como, situação financeira ruim, brigas familiares e perda de entes queridos.

Publicidade

Infelizmente, as pessoas demoram anos, ou nunca procuram ajuda, o motivo problemático da questão é o fato da pessoa distímica não apresentar o quadro incapacitante do depressivo, continuando a acreditar que todos esses sintomas na verdade é sua personalidade, seu "modo de ser".

Se você conhece ou se identificou com esse artigo, procure um profissional, você pode mudar uma vida cinzenta por um mundo cheio de cor e alegria. #Comportamento