Com o fim do inverno e os benefícios parecendo aumentar, será que as pessoas que gostam mais daquele clima frio e preguiçoso, nublado e escuro, são mais tristes que as outras? Várias pesquisas e muitas teorias revelam que o clima pode sim ter muita influência sobre o humor dos seres humanos. Principalmente dos brasileiros, que vivem em um país tropical de muitas mudanças inesperadas.

De acordo com o psicólogo Tom Frijns, o verão, o calor, a fadiga e outros aspectos que podem parecer pegajosos para você, mas são benéficos, deixam as pessoas menos irritadas e mais alegres. A exposição à luz solar beneficia milhares de pessoas e é aconselhável que se pegue um mínimo de sol, mesmo sem vontade.

Publicidade
Publicidade

Por mais estranho que pareça, a estação mais fria e que parece a mais confortável do ano é também a mais triste e que mais traz situações ruins para todos os envolvidos. Por outro lado, o verão, que parece deixar as pessoas mais irritadas por causa de algumas situações desconfortáveis, como o calor e suor, é a estação mais indicada, que deixa as pessoas mais felizes e que libera mais dopamina por causa do sol.

O inverno é uma estação triste, sem sol, que deixa as pessoas mais ansiosas e tendentes à depressão.

O olhar da #Ciência sobre isso comprova a tese e teorias que já haviam sido, há muito tempo, levantadas. O clima frio, que traz, além da falta de vontade, traz também a preguiça, por exemplo. Quem não gosta de dormir até tarde, ou ficar embaixo das cobertas assistindo um bom filme em climas mais frios?

Fatos científicos provam isso.

Publicidade

Outro fato comprovado é que, em locais com maiores altitudes, ou seja, mais frios, há uma taxa mais alta de suicídio, enquanto que em países tropicais, com um clima temperado e tranquilo, as taxas de suicídio são mais baixas.

O conselho de todos os profissionais da #Saúde física e mental é que você, independente de sua idade, tente sair desse seu casulo e sinta o sol em sua pele, pelo menos, uma vez por dia. Ele pode ser muito mais importante do que realmente aparenta.