De acordo com informações divulgadas pelo site Daily Mail, do Reino Unido, uma pesquisa realizada por cientistas da University of Utah School of Medicine (Universidade da Escola de Medicina de Utah), nos Estados Unidos, descobriu que experiências religiosas e espirituais ativam os chamados "circuitos de recompensa do cérebro" da mesma forma que os estímulos fisiológicos (físicos e bioquímicos) mais intensos, tais como consumo de drogas, sexo, jogos e música.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após constatarem que os sentimentos espirituais são capazes de estimular uma região do cérebro chamada núcleo accumbens, conhecida pelo seu papel na sensação de prazer, na impulsividade e no desenvolvimento de vícios.

Publicidade
Publicidade

A descoberta foi possível graças a um experimento que foi batizado de Religious Brain Project (Projeto Cérebro Religioso), e envolveu a participação de 19 jovens mórmons em exames de ressonância magnética funcional (Functional Magnetic Ressonance Imaging, ou fMRI, em inglês), onde foi criado um ambiente para que os religiosos pudessem trazer à tona a sensação de espiritualidade.

Segundo o Daily Mail, enquanto faziam os exames de fMRI, os voluntários realizaram quatro tipos de tarefas com o intuito de evocar sentimentos religiosos, que incluíam assistir vídeos contendo cenas bíblicas, leitura de passagens do Livro dos Mórmons, citações de líderes religiosos e descanso.

Descobertas

Durante o experimento, os pesquisadores perguntaram aos participantes se eles estavam "sentindo o espírito", e, além disso, foi solicitado que os religiosos avaliassem a intensidade dessa sensação.

Publicidade

Ao fim da varredura cerebral, alguns dos voluntários estavam até chorando, declarando que alcançaram um pico de sentimentos espirituais ao assistir aos vídeos, e dizendo ainda que a experiência foi muito "estimulante".

Com base nos exames de fMRI, os cientistas também constataram que as sensações religiosas desencadearam um aprofundamento da respiração dos participantes, e fizeram seus corações bater mais rápido. Adicionalmente, outra área cerebral, conhecida como córtex pré-frontal mediano (ativada em situações que exigem avaliação, julgamento e raciocínio moral), também mostrou relação com os sentimentos religiosos.

Ainda de acordo com o Daily Mail, o neuroradiologista e autor Jeff Anderson declarou que a experiência religiosa tem um papel crucial no processo pelo qual as pessoas tomam decisões que afetam a todos ao seu redor, e alegou que "compreender o que acontece no cérebro para contribuir com essas decisões é realmente [algo] importante".

Entretanto, o cientista afirmou que não sabe se praticantes de outras religiões, além do mormonismo, responderiam da mesma maneira ao experimento. #Curiosidades #Religião #EUA