Se, antes, somente as mulheres podiam optar por usar as pílulas anticoncepcionais como método contraceptivo, agora essa opção também está disponível para os homens. Na verdade, de acordo com um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, é possível desenvolver um #anticoncepcional injetável para eles.

Entenda o método

O método contraceptivo foi desenvolvido nos Estados Unidos, pela Organização Mundial de Saúde e pela Faculdade de Medicina da Virgínia Oriental. Tal anticoncepcional foi estudado por um ano e, em dez centros, sendo aplicado em dez países, tais como EUA, Alemanha, Indonésia, Austrália e Índia.

Publicidade
Publicidade

Ao todo, 320 homens com faixa etária entre 18 e 45 anos participaram da pesquisa. Todos tinham relações monogâmicas há, pelo menos, um ano, e suas parceiras concordaram em participar dos testes.

Logo no início do estudo, a contagem de espermatozoides dos homens foi verificada, certificando que eles estavam em perfeitas condições para o estudo.

Assim, a cada oito semanas, eles receberam uma injeção de progesterona e outra injeção de uma forma de testosterona, passando por um monitoramento de seis meses. Durante este meio ano, os casais receberam instruções para utilizarem outros métodos #contraceptivos que não incluíssem hormônios.

A produção de espermatozoides foi suprimida até que a contagem ficasse em menos de um milhão e tornasse a gravidez algo improvável. 

Riscos do método

Os estudiosos ainda buscam formas de elaborar uma combinação de hormônios e reduzir os efeitos secundários, já que o uso prolongado deste método pode gerar depressão e distúrbios de humor.

Publicidade

Outros efeitos foram relatados, como dor no local da injeção, acne e aumento da líbido. Apenas 20 homens não aguentaram os testes e abandonaram os estudos.

Embora os efeitos colaterais sejam reais, mais de 75% dos participantes disseram que usariam o método.

O anticoncepcional injetável masculino é eficaz, mas ainda precisará passar por mais estudos até que torne-se seguro e livre de tantos efeitos colaterais.

E você, o que achou deste método?  #maetips