A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para #Animais de Estimação (Abinpet) anunciou recentemente que o mercado #pet brasileiro movimentou 19 bilhões de reais em 2016, o que representa 5,7% a mais que o ano anterior.

Apesar da crise em que o país se encontra mergulhado, este é um segmento que não para de crescer. Somos, de acordo com a mesma Abinpet, o terceiro maior mercado no mundo — atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Os cuidados com os animais (alimentação, vestuário, serviços veterinário etc.) englobam este montante, o que mostra o quanto os pet são bem cuidados por aqui.

Por que o brasileiro investe tanto em seus animais de estimação? A investigação para responder a esta pergunta demandaria um estudo longo e detalhado.

Publicidade
Publicidade

Contudo, uma série de respostas científicas podem ajudar a sanar esta dúvida.

Diversas pesquisas apontam o quanto ter um pet e cuidar dele faz bem para a saúde humana. Da prevenção de acidentes cardiovasculares a alívio de alergias, veja, a seguir, o que diz a #Ciência sobre isso:

Pacientes que cuidam de um pet melhoram com mais facilidade

A Human Animal Bond Research Initiative Foundation (HABRI), realizou uma pesquisa e descobriu que 97% dos médicos dos Estados Unidos acreditam que pessoas que cuidam de um pet têm diversos benefícios para sua própria saúde. Cerca de 75% dos profissionais afirmam que pacientes que fazem tratamento acompanhados de seus animais de estimação melhoram mais rapidamente.

Cães ajudam a diminuir acidentes cardiovasculares

Para o National Institutes of Health (NIH), as pessoas que se relacionam com animais domésticos ganham com a diminuição da pressão arterial, dos níveis de colesterol e triglicérides.

Publicidade

Ganhos ainda maiores têm aquelas que já tiveram episódios cardíacos.

O NIH analisou 421 adultos que sofreram ataques cardíacos e descobriram que os donos de cães, um ano depois, eram significativamente mais propensos a ainda estar vivo do que aqueles que não cuidam de animais.

Gatos diminuem mortes por ataques cardíacos em 30%

Alguns cientistas americanos descobriram que os donos de gatos têm um risco 30% menor de morte por ataque cardíaco, e são ainda 40% menos propensos a ter um acidente vascular cerebral.

Estes mesmos estudiosos também descobriram que muitos animais de estimação conseguem se conscientizar das mudanças no açúcar do sangue de seus donos diabéticos. E eles não necessariamente precisam ser treinados para isso.

Pets ajudam a normalizar a química cerebral e reduzir stress

Já um estudo conduzido pelo naturalista americano Sy Montgomery constatou aquilo que todos sabemos: cuidar de um pet melhora o humor, reduz o stress e a ansiedade e até ajuda a normalizar a química cerebral.

Publicidade

Por isso, afirma o cientista, cada vez mais os pets são utilizados durante a reabilitação por abuso de drogas ou traumas psicológicos.

Crianças alérgicas controlam melhor as reações quando têm amiguinhos de quatro patas

Por fim, o pediatra James E. Gern, da Universidade de Wisconsin-Madison, crianças com diversos tipos de alergias e descobriu que aquelas que são criadas em lares com amiguinhos de estimação controlam melhor as reações da enfermidade e obtém ganhos na imunidade.

Você já sabia que os pets fazem tão bem para a sua saúde? Deixe seu comentário!