Estima-se que hoje 260 mil pessoas são portadoras do vírus HIV e não fazem o tratamento. Cerca de 112 mil pessoas têm o vírus e não sabem, por não terem apresentado nenhum sintoma.

A imprensa chama a atenção para o dia 1º de dezembro, pois, é o dia mundial de combate à AIDS.

A diretora do departamento de DST, Adele Benzaken, diz que a maior parte das pessoas infectadas não recebe o tratamento porque não aceitam o fato de poder desenvolver a #Doença. Para Adele, os jovens têm muito mais dificuldade em aceitar o diagnóstico sorológico do que uma pessoa de mais idade.

O governo federal fez uma pesquisa e o número de casos com HIV foi de 827 mil pessoas em todo o país, sendo que, 715 já foram diagnosticadas com a doença e apenas 455 mil pessoas fazem o tratamento.

Publicidade
Publicidade

Cerca de 410 mil pessoas que estão com carga viral indetectável, têm poucas chances de transmissão.

Em 2015, foram feitos 8,5 milhões de testes de HIV no Brasil. O estado da Roraima tem o maior número de casos.

De acordo com o Ministério da #Saúde, foram reduzidos em 36%, nos últimos seis anos, os casos, por conta dos testes realizados no pré-natal .

O HIV é semelhante ao vírus da gripe, que surge cerca de duas ou quatro semanas após a contaminação. Nem todos os pacientes recém-infectados apresentam uma fase aguda e os que apresentam não são de forma específica pelo fato dos sintomas serem parecidos com o de qualquer uma virose comum. Nos dias posteriores à infecção, a multiplicação do HIV é extremamente rápida e o vírus faz muitas cópias de si mesmo, levando a uma quantidade extremamente alta de HIV (cerca de um milhão por dia) no sangue.

Publicidade

Cerca de seis a oito semanas depois de adquirir a infecção pelo HIV, o corpo começa a defender-se através da criação de anticorpos. O desenvolvimento de anticorpos faz com que a quantidade de HIV caia, mas o vírus ainda permanece no sangue, e nunca desaparece completamente.

Aparentemente, a epidemia do vírus está controlada no Brasil, são diagnosticados cerca de 41 mil novos casos por ano, o que corresponde a 19,1 casos para cada 100 mil habitantes. #AIDS