Chapéu, sobrinha, filtro solar, são elementos indispensáveis para aproveitar um dia na praia. Especialistas afirmam que a falta de cuidados básicos na hora de enfrentar o sol pode provocar danos a saúde. Céu azul, sol escaldante e quase nenhuma nuvem no céu. Cenário excelente para um banho refrescante no mar e bronzear a pele, más por trás deste cenário aparentemente perfeito está um inimigo invisível e muito perigoso, a #Radiação excessiva de raios ultravioleta.

Apesar de ser o responsável por garantir toda forma de vida na terra, essa radiação também é nociva, afinal, pode provocar doenças de pele e até câncer.

Os efeitos nocivos dos raios solares são cumulativos

Nós acumulamos essas alterações em nosso DNA ao longo dos anos, fazendo serem detectados maiores números de casos de câncer de pele, principalmente nas populações mais jovens, o que outrora não acontecia.

Publicidade
Publicidade

Claro! A incidência de raios ultravioleta durante o verão é superior as outras estações do ano, quando chega a atingir níveis extremos de radiação. Por isso é necessário ter cuidado redobrado nesta época ao se expor ao sol. É importante sempre não apenas nos preocuparmos com o protetor solar, que é indispensável, mas também utilizar outras formas de proteção solar, como: chapéu, guarda-sol, barraca de praia e roupas com proteção UV, que atualmente já possuem fácil acesso.

O problema é que, com tanto calor, fica irresistível passar algumas horas na praia ou piscina, resultando ficar exposto ao sol impiedoso, então, o jeito é a #prevenção. Beber bastante água e manter a pele hidratada também ajuda a evitar os efeitos dos raios solares.

Mesmo com tanta prevenção, o instituto nacional do câncer (INCA) estima que em #2017 vinte e cinco mil novos casos de câncer de pele serão registrados em todo o estado do Rio de Janeiro, quase a metade desse número só na capital fluminense.

Publicidade

Segundo especialistas, a explicação para o índice permanecer elevado é simples: estão sendo retratados casos atuais da doença das pessoas que exageraram e não se cuidaram no passado.

Daí a importância da prevenção, e de aproveitar ao máximo, mas com consciência.