Dezembro é o mês dedicado ao combate, prevenção e conscientização da #AIDS. Neste mês, profissionais e organizações do mundo todo se engajam para alertar todos sobre os perigos dessa doença e também promover a solidariedade com os portadores do vírus.

O que é a Aids

A Aids (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença causada pelo vírus HIV que danifica ou mata as células do sistema imunológico. Assim incapacitando o organismo de combater vírus, fungos e bactérias. Ou até mesmo impedindo o organismo de corrigir as células defeituosas que causam câncer e tumores.

O primeiro registro da doença foi em 1977, no Haiti, África.

Publicidade
Publicidade

Mas foi apenas em 1982 que a doença imunológica foi registrada. E o vírus só foi descoberto em 1984. Hoje a teoria mais aceita para o desenvolvimento da doença é que ela foi transmitida aos seres humanos por um espécime de chipanzé, pelo contato com o sangue do animal.

Como surgiu a data

O ultimo mês do ano foi escolhido para representar a #campanha, pois, o dia 1º de dezembro é o Dia Internacional de Luta Contra a Aids. Este dia foi escolhido pela Assembleia Mundial de Saúde e a ONU (Organização das Nações Unidas) em outro de 1987.

O Símbolo da campanha é um laço vermelho, que foi escolhido para lembrar o vermelho do sangue e da paixão. Levar o laço preso à roupa serve para mostrar o comprometimento e solidariedade. Essa campanha foi criada pela Visual Aids, em 1991, Nova Iorque. O Visual Aids era um grupo de artistas que queriam homenagear amigos que morreram ou tinham a doença.

Publicidade

A primeira vez que o laço vermelho apareceu na mídia foi em 1991, durante o prêmio Tony Awards, o símbolo da campanha foi usado pelo ator Jeremy Irons. Logo em seguida, muitas celebridades passaram a usar fita vermelha durante premiações, assim popularizando a campanha.

Aids nos dias de hoje

Com o passar dos anos o número de casos de HIV foi diminuindo gradativamente. Nos últimos anos, o número de infecções caiu de forma branda pelo mundo. De 2,2 milhões em 2010 para 2,1 milhões em 2015. Já no último ano, essa estatística foi crescente e contraria em alguns países da América Latina.

Este ano a ONU já afirmou que o número de novas infecções do vírus voltou a subir na América Latina. “Se houver um aumento de novos casos de infecção agora, a epidemia será impossível de ser controlada.”, disse Michael Sidibé, diretor- executivo da UNAids (Programa da ONU para combater a Aids)

Por este motivo, o empenho e engajamento na campanha do Dezembro Vermelho é tão importante. Usar um laço vermelho preso à roupa já mostra esperança e solidariedade com as milhões de pessoas que enfrentam a Aids. Ainda mais, esse ato ajuda a conscientizar, sensibilizar e lembrar os perigos que do HIV. #vida