Família e amigos fazem campanha na internet para angariar cerca de R$ 175 mil, e com isso custear as despesas do #Tratamento que será em Bangock, na Tailândia, para a jovem cuiabana Lorena Santos, de 23 anos, que sofre de uma #Doença neurológica degenerativa há cinco anos.

Esse tratamento custa cerca de US$ 26 mil e é feito com células tronco. A família pesquisou na internet e descobriu o caso de um rapaz que havia feito e obteve significativa melhora em seu quadro. Então surgiu a ideia de fazer essa campanha online para arrecadar a quantia e levar Lorena para fazê-lo. Uma fanpage Todos por Lorena no Facebook conta a história e disponibiliza informações de como ajudar e todas as ações em prol de angariar fundos para as despesas da viagem e tratamento.

Publicidade
Publicidade

Vários artistas regionais já convocaram seus fãs para ajudar na causa, como Bruno Viola, Júnior e Nando, Denner e Douglas, Sara e Lívia, assim como artistas nacionais, entre eles: Supla, Tico Santa Cruz e Digão dos Raimundos divulgaram vídeos em suas redes sociais para seus fãs entrarem na campanha por Lorena.

A doença

A doença é conhecida como ataxia espinocerebelar e também chamada de Síndrome de Machado Joseph. Os portadores tem perda dos movimentos, dificuldades para falar, visão turva e problemas na digestão de alimentos. Lorena foi diagnosticada com a síndrome aos 15 anos, quando começou a apresentar mudanças na forma de andar. Levada ao neurologista, foi confirmada a doença. Não tem cura conhecida, porém o tratamento pode dar qualidade de vida aos portadores da síndrome.

Segundo a irmã de Lorena, Maria Gabriela, seu pai e avó morreram em decorrência da doença, o fator hereditário é determinante na manifestação dessa síndrome.

Publicidade

Lorena, em entrevista ao portal G1, disse: “A doença me limitou, meus planos agora são em curto prazo, mas o meu foco é fazer o tratamento e iniciar uma faculdade de direito no ano que vem", afirma a jovem. Atualmente ela faz fisioterapia e fonoaudiologia, já perdeu boa parte dos movimentos e anda com auxilio do andador. #Cuiabá