Para amenizar a tensão em relação a virologia transmitida pelo Mosquito Aedes aegypti, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária divulgou na manhã desta segunda-feira (19) uma nota em que consiste a liberação de exames gratuitos para identificação dos três vírus causadores da zika-dengue-e-chikungunya.

Essa concessão dar a permissão do paciente realizar o exame diagnosticando concomitante os vírus que estão circulando em seu organismo. Essa oportunidade é possível devido a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolver o chamado Kit ZDC, que age por PCR no reconhecimento da composição que forma os genes de cada microrganismo vivo e na melhor da situação o resultado é imediato.

Publicidade
Publicidade

Conforme a fundação Oswaldo Cruz, a primeira demanda que será produzida para as redes municipais de saúde por intermédio do sistema único de saúde (SUS) já está sendo desenvolvida, e logo os lotes serão entregues baseada na necessidade, operando conforme o Ministério da Saúde necessite. A concessão da liberação foi apresentada no Diário Oficial nesta última segunda-feira.

No exame, os pesquisadores retiram um pouco de sangue do indivíduo registrado com os sintomas. Coloca o microrganismo ao composto identificado como partícula calibradora, um clone do vírus transmissor das doenças, desenvolvido no laboratório da Fundação, este vírus livre de qualquer patologia. Em seguida, retira o RNA, a substância que representa a genética do vírus, para assim comparar qual está prejudicando o ser humano.

Publicidade

O composto é designado para detectar no laboratório os vírus zika-dengue-e-chikungunya, podendo ser dois ou de um em um. Este método ajuda a identificar a doença e resulta numa diminuição dos gastos ao governo com esses tipos de enfermidades.

Seu desenvolvimento realizou-se no Instituo de Tecnologia em Imunológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) em colaboração com o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), sob vigilância do Ministério da Saúde.

Segundo informações do Jornal Nacional, da Rede Globo, o Bio-Manguinhos pode desenvolver entre 120 a 240 lotes mensalmente, resultando em um potencial de quase seis mil testes realizados nas pessoas com sintomas do vírus da zika-dengue-e-chikungunya, virologia essa transmitida. #Doença #sistema de saúde #Zika Vírus