Você mora em casa ou em apartamento, mas gostaria de ter mais contato com a #Natureza?

Acredita que as plantas, no geral, oferecem muitos benefícios à saúde física e mental? Quer comer alimentos saudáveis e orgânicos?

Quer fazer alguma coisa que contribua com a manutenção do meio ambiente, mesmo que não tenha muito tempo ou espaço?

Recentemente, foi descoberto que as abelhas estão ameaçadas de extinção, mas existem plantas facilmente cultiváveis em casa e que podem ajudar a salvar as abelhas.

Estas e outras razões pessoais podem ter levado você a cogitar ter uma horta em sua casa. Mas, por onde começar? Veja algumas dicas para iniciar uma horta em vasos em sua casa ou apartamento.

Publicidade
Publicidade

1 - Escolha um local arejado onde haja luz solar

As plantas, no geral, precisam de luz solar para crescerem e se desenvolverem - algumas mais do que outras. Escolha um lugar da sua casa que receba luz solar por pelo menos 4 horas diárias. Pode ser uma varanda ou janela que possa comportar vasos.

2 - Escolha as plantas adequadas ao seu espaço

As plantas que você vai cultivar dependem das condições do seu espaço. Temperos costumam se dar bem em vasos pequenos, porém alguns, como o alecrim, por exemplo, necessitam de muitas horas diárias de sol. Verifique seu espaço físico e quantas horas de sol ele oferece. Alguns exemplos de plantas que precisam de muita luz solar: alecrim, orégano, tomates, alho. Alguns exemplos de plantas que são capazes de se desenvolver com menos luz: hortelã, cebolinha e manjericão.

Publicidade

Algumas plantas podem ser obtidas por meio de mudas, outras por sementes e algumas, como a alface, podem ter seus talos diretamente plantados na terra para o crescimento de uma nova planta. Mudas e ramos costumam ter desenvolvimento mais rápido e têm manutenção mais simples.

3 - Preparação dos vasos

Algumas plantas não se dão bem ao dividirem vasos com outras, por terem características diferentes no tocante à quantidade de regas ou iluminação. Se quiser cultivar mais de uma espécie em uma floreira ou vaso, pesquise antes as plantas com gostos e comportamentos parecidos. Faça furos na parte inferior do vaso – caso o vaso já não os possua – para a drenagem da água das regas e coloque em seu interior cerca de um ou dois dedos de argila expandida. Depois, coloque uma camada não muito grossa de areia e só então coloque a terra, preferencialmente terra preta adubada. Pode-se misturar húmus de minhoca à terra para enriquecê-la. Todos esses produtos podem ser encontrados em lojas de bairro ou de artigos para jardinagem.

Publicidade

4 - Regas

A quantidade de regas depende da planta e do clima de sua região, mas o melhor termômetro para saber se a terra está seca ou molhada demais ainda são os seus dedos. Faça um furo na terra com o dedo. Se ele sair limpo, a planta precisa ser regada; se sair enlameado, tem água demais e a planta pode morrer pelo excesso. O ideal é que o dedo saia ligeiramente sujo de terra.

5 - Adubação

Pode ser que, em um determinado momento, suas plantas aparentem estar ''estacionadas'' em algum estágio de seu desenvolvimento. Neste caso, você deverá adubá-las. Muitas coisas que temos em casa servem como adubos naturais, como cascas de ovos, borra de café e cascas de banana. Há na internet algumas receitas desses adubos com materiais cotidianos e eles realmente funcionam. Mas, caso pretenda usá-los, lembre-se: depositar esse tipo de adubo na superfície da terra pode atrair mosquitos indesejados. Por isso, recomenda-se, ao aplicá-los, que sejam cobertos com uma camada extra de terra para que o cheiro não atraia insetos. Outra boa opção são os adubos orgânicos vendidos já prontos, em lojas de jardinagem.

6 - Pesquise

Há vasto material ensinando o plantio das mais variadas espécies de plantas no Youtube e muitas ideias de como aproveitar bem seu espaço de plantio no Pinterest e no Google. Pesquise as plantas que tem interesse em cultivar e aprenda ao máximo sobre elas. Isso garantirá mais sucesso ao seu cultivo. #Alimentação Saudável