As pessoas hoje em dia comem muito mal, consumem alimentos e bebidas de pouca qualidade nutricional e muitos industrializados. Por isso, a intolerância alimentar e as alergias alimentares passaram a fazer parte da vida de muita gente.

Há cerca de dois meses sofri um processo alérgico violento, o que me levou por duas vezes em menos de um mês a um hospital para tomar injeções de antialérgico e corticoides. Os sintomas da crise alérgica, que eu nunca havia tido antes, foi uma coceira iniciada nas extremidades do corpo (pés, mãos, orelha, cabeça). A alergia rapidamente se transformou em urticária pelo dorso, braços e pernas, com um inchaço pelo corpo todo.

Publicidade
Publicidade

O pior foi a sensação de sufocamento, devido ao inchaço da língua e da garganta, o que, segundo o médico, poderia ter me levado a morte, caso eu demorasse mais alguns minutos a chegar ao hospital.

Um processo alérgico é algo muito grave, e um risco para quem tem intolerância a alimentos que contém produtos conservantes, como eu fui diagnosticada posteriormente, após os testes alérgicos.

Sabe-se que além dos conservantes, corantes e fertilizantes, há muitos outros fatores que influenciam nos processos alérgicos, tais como: a poeira, os ácaros, as interações medicamentosas, o estresse, a baixa imunidade etc. Mas, o fato é a ciência ainda não descobriu exatamente como esses produtos sintéticos afetam o nosso metabolismo ao ingerirmos determinados alimentos industrializados, assim como na ingestão de produtos transgênicos (OGM).

Publicidade

Os conservantes são determinados compostos químicos usados nos processos de produção de alimentos industrializados para evitar que as bactérias, fungos, leveduras e outros micróbios se proliferem devido ao processo de oxidação desses alimentos ou bebidas, aumentando o seu tempo de vida e sua qualidade, pois evitam a mudança de cor, da textura e do sabor.

Existem os conservantes naturais, como o sal, o ácido ascórbico, o açúcar, o vinagre, o cravo da índia. Mas, a maioria dos conservantes que encontramos hoje nos produtos alimentícios industrializados são os sintéticos: os dióxidos de enxofre e os sulfitos (muito usados em bebidas), o sorbato de potássio (ácido sórbico), o benzoato de sódio, nitritos e nitratos (muito usados em embutidos) e ácido lático.

Para saber quais os conservante estão presentes num produto industrial, olhe o rótulo na embalagem, e identifique. Medicamentos e em cosméticos também contém conservantes.

Os conservantes nos alimentos são sujeitos à avaliação de segurança para não causarem intoxicação e passam pela aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para serem adicionados a um determinado produto alimentício.

Publicidade

Mas o que devemos ficar atentos é para a questão do efeito acumulativo dos conservantes no nosso organismo, que parece ter sido o meu caso, pois eu estava ingerindo muito produto industrializado no meu dia a dia, além de beber pouca água.

Portanto, a melhor atitude que tomei, foi reduzir drasticamente o consumo de produtos industrializados e passei a consumir produtos orgânicos certificados e a beber mais água. Hoje não como mais nenhum produtos embutido (salsicha, presunto etc), enlatados, sucos em caixa e outros produtos industriais, e tomo bebidas alcoólicas moderadamente, o que tem me gerado bem-estar e muita disposição.

Sabemos que o custo de consumir produtos orgânicos e produtos veganos onera muito o orçamento familiar, pois esses produtos são muito caros quando comparados aos tradicionais! Entretanto, fica a dica: equilibre a sua alimentação consumindo mais produtos naturais e reduzindo ao máximo os produtos industrializados. E para ter uma dieta mais adequada, procure um médico ou um nutricionista para lhe orientar.

Por fim, a mensagem que quero deixar é que qualquer um está sujeito a ter uma crise alérgica tardia por conta de má alimentação. Crianças e idosos são muito suscetíveis a alergias alimentares. Então, cuide de sua alimentação! Saúde é #qualidade de vida! #produtos organicos #Alimentação Saudável