Após recém publicarmos a intrigante filmagem de um misterioso animal, meio cervo, meio cavalo, descoberto na província de Xinjiang (China), pesquisadores do Instituto Scripps de Oceanografia, e do Museu da Austrália Ocidental (WAM), acabam de gravar, pela primeira vez, um peixe marinho ainda pouco conhecido, identificado como rubi seadragon (rubi dragão do mar), uma terceira espécie pertencente à família seadragon.

Captado no habitat selvagem sob o mar da costa da Austrália Ocidental, a inusitada espécie, que parece uma mistura de Cavalo-marinho com dragão, foi gravado por cerca de 30 minutos, durante expedição científica.

Publicidade
Publicidade

Agora, devido ao tempo de filmagem, estudiosos acreditam que será possível descobrir novas características sobre a anatomia, o habitat e o comportamento do rubi seadragon. O achado foi divulgado na CNN, National Geographic, The Telegraph e diversos outros jornais, em 12 de janeiro.

A inédita gravação, feita na quinta-feira, em apenas três dias de exibição no Youtube, já soma mais de 981 mil visualizações.

O raro animal, testemunhado na região oeste da Austrália, no arquipélago de Recherche, formado por 105 ilhas, marca a primeira vez que o peixe de 10 polegadas foi observado vivo.

Apesar do filme ser o primeiro registro do ruby seadragon em atividade no fundo do oceano, pesquisadores descobriram a espécie em 2015.

Porém, a exposição do peixe sem vida, no Facebook do Museu da Austrália Ocidental, em 2016, gerou comentários negativos de usuários que se recusaram a compartilhar a foto da nova espécie, sem vida.

Publicidade

“Não posso compartilhar a foto de um ruby seadragon morto...”, escreveu Claire B Goodbody (clique na imagem abaixo para achar a conversa).

Diferente das duas espécies de seadragon catalogadas (comum e frondosa), cientistas demonstraram surpresa ao notar que o ruby seadragon não possui anexos ornamentados semelhantes a folhas - característica comum da família à qual pertence.

"Nunca me ocorreu que um seadragon poderia faltar apêndices porque eles são caracterizados por suas folhas de camuflagem bonita", observou Josefin Stiller, bióloga marinha e coautora do novo estudo publicado na revista Marine Biodiversity Records.

Josefin disse acreditar que o mar australiano abriga diversas espécies que ainda não foram identificadas pelo homem.

"Tantas descobertas ainda nos aguardam no sul da Austrália. A Austrália Ocidental tem uma variedade tão diversificada de habitats, e cada um merece atenção", declarou.

#Mídia #Curiosidades #Internet