O #verão traz consigo diversos males, alguns imediatos como as insolações, queimaduras e desidratação, e aqueles que vão durar um longo tempo ou até mesmo a vida toda. Estamos falando do câncer de pele.

No Brasil, por ser um país tropical, estamos mais expostos aos raios UV e, diferentemente do que muitos pensam, este problema não é apenas no verão, pios os raios UV agem durante todo o ano e, por isso, os cuidados devem ser contínuos.

Segundo informações do INCA (Instituto Nacional de Câncer), dentre os tipos de câncer que existem, o de pele é o que mais acontece no Brasil; são cerca de 25% dos casos.

Para o dermatologista Bruno Vargas, o cuidado com a pele deve ser diário, faça chuva ou faça sol, e vai muito além da vaidade, pois a pele é o maior órgão do corpo humano.

Publicidade
Publicidade

Outro fator importante é que as consequências do sol na pele são acumulativas e os problemas vão aparecer ao longo dos anos.

Segundo Vargas, os brasileiros têm o triste hábito de se proteger apenas quando vão à piscina ou à praia; esse é um hábito que deve mudar, pois estamos suscetíveis aos raios UV até no inverno e em dias nublados. O radio-oncologista Marcus Castilho listou alguns fatores de riscos; confira abaixo:

  • Exposição ao sol sem proteção;
  • Pessoas acima de 50 anos, principalmente homens;
  • Alguém da família que tenha ou que teve câncer;
  • Se a pessoa já teve algum tipo de câncer anteriormente;
  • Pessoas com imunidade enfraquecidas por doenças ou medicamentos;
  • Pessoas de pele muito clara;
  • Pessoas com doenças de pele anteriores;

Prevenção

Como prevenir essa doença, se o nosso grande inimigo, o Sol, nos acompanha todos os dias? Em primeiro lugar, usar protetor solar, sempre com fatores acima de 15.

Publicidade

Outra coisa importante é evitar os horários de maior incidência de raios UV, que são das 10h às 16h. Use chapéus e óculos escuros.

Não se esqueça de fazer um autoexame, analisando o seu corpo em frente a um espelho: costas, nádegas, couro cabeludo, região genital, pés e mãos.

Você pode fazer uma análise diária com as manchas que encontrar, verificando se mudam de formato e aparência. Se notar qualquer mancha estranha, procure um médico.

Sinais de alerta

Todos possuem manchas e pintas na pele, alguns mais, outros menos. Em caso de dúvida, procure um dermatologista para poder avaliar. As visitas devem ser regulares ou, pelo menos, quando observar quaisquer anormalidades, pois assim as chances de cura sobem para 90%.

As manchas na pele podem ser de vários formados e cores, mas deve-se dar uma atenção especial para manchas rosadas, pintas pretas/castanhas ou feridas. Podem surgir em diversas regiões do corpo, porém as mais expostas ao sol são as mais frequentes, como orelhas, pescoço, face, couro cabeludo, ombros e costas.

Publicidade

Procure um médico imediatamente se houver:

  • Coceira;
  • Mudança da coloração da pele;
  • Bordas irregulares;
  • Aumento de tamanho;
  • Sangramento.

Tratamento para o câncer de pele

A prevenção é o melhor remédio. O uso do protetor solar e os cuidados com a exposição solar são as melhores prevenções. Procurar o médico assim que notar qualquer anormalidade também faz toda a diferença, pois aumentam as chances de cura.

O principal tratamento é a radioterapia que pode ser associada ou combinada com outros métodos como cirurgia e quimioterapia. O importante é seguir as instruções do médico para que o tratamento seja um sucesso. #cancer #Saúde