De acordo com um estudo brasileiro publicado na mais importante revista científica voltada à pesquisa sobre morcegos no mundo, a “Acta Chiropterologica”, uma espécie de #Morcego no Brasil passou a se alimentar de sangue de seres humanos. Segundo os pesquisadores, a espécie que é conhecida popularmente por ‘morcego-vampiro-de-pernas-peludas’ e que tem o nome científico de Diphylla Ecaudata, antes se alimentava do sangue de aves, no entanto, nas análises feitas nas fezes do animal foi encontrada a presença de sangue humano.

Os estudiosos analisaram cerca de 70 amostras das fezes do morcego e encontraram DNA humano em algumas delas.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o professor do Departamento de Zoologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Enrico Bernard, antes essa espécie de morcego-vampiro tinha o seu organismo adaptado apenas para digerir o sangue de algumas aves, no entanto, por algum motivo, ele agora também digere o sangue humano:

“Sabíamos que essa espécie [morcego-vampiro-de-pernas-peludas] tinha uma adaptação fisiológica para digerir apenas o sangue de aves. Mas isso parece estar mudando, já que ela passou a se alimentar de sangue humano”, explicou o pesquisador em entrevista ao portal G1.

Ainda de acordo com Bernard, os estudiosos ainda tentam entender as possíveis causas dessa mudança no comportamento alimentar dessa espécie de morcego. Para eles, há a questão de que o habitat natural desses animais vem sendo ‘invadido’ pelos seres humanos, e com isso as aves que serviam de alimentos para o morcego-vampiro-de-pernas-peludas passaram a diminuir o seu quantitativo, com isso, diminuiu também as opções de alimentos.

Publicidade

Outra explicação dada pelos cientistas é com relação a certa tendência natural de variar a alimentação.

Bernard explica que, caso a primeira tese seja derrubada, a segunda pode ser aceita. Ele explica que pode ser que “o comportamento alimentar desse bicho é muito mais variável do que imaginávamos até hoje”, e com isso, talvez esteja acontecendo certa mudança no interior do animal. Segundo os pesquisadores, essa descoberta pode causar um impacto na #Saúde pública humana. A espécie de morcego-vampiro-de-pernas-peludas foi analisada no estado de Pernambuco.