A palavra hábito pode ser conceituada como costume, maneira de viver, modo constante de comportar-se ou agir. Deletério, por sua vez, é algo prejudicial à saúde, insalubre; que possui um efeito destrutivo, danoso, nocivo.

Sendo assim, hábito deletério, dentro da Odontologia, representa um comportamento oral, muitas vezes inconsciente, que quando possui intensidade e frequência alta é capaz de provocar mudanças no crescimento e desenvolvimento da face e dos dentes. São exemplos: sucção digital e de #chupeta, a escolha e o uso inadequado do bico da mamadeira e a interposição lingual.

Quais problemas os hábitos deletérios podem causar?

A má oclusão mais frequente causada por esse comportamento é a mordida aberta anterior.

Publicidade
Publicidade

Ela consiste na ausência de fechamento dos dentes da frente, quando a criança morde; o espaço anterior permanece sem contato entre os dentes. De acordo com as estruturas da boca afetadas (dentes ou ossos), podem ser selecionados diferentes tipos de tratamento.

Outra má oclusão que também pode ser citada é a classe II, que é o posicionamento mais anterior da arcada superior, em relação à inferior (popularmente chamada de criança "dentuça" - uma personagem caracterizada dessa forma é a Mônica, da Turma da Mônica, criada por Maurício de Sousa). Acompanhada da classe II, encontra-se também a mordida profunda, que nada mais é que o cobrimento parcial ou total dos dentes de baixo pelos de cima.

Fugindo um pouco da relação dentária, os hábitos deletérios também podem causar efeitos na estrutura óssea da criança e, por sua vez, levar a outros problemas decorrentes destes.

Publicidade

O hábito de chupar dedo, por exemplo, além de causar aprofundamento do palato (céu da boca) e movimentar dentes de forma incorreta, leva a sérios problemas na mastigação, fala, deglutição e respiração da criança que, por sua vez, pode levar a problemas sérios de saúde.

Como devo agir?

Todo e qualquer hábito deletério deve ser interrompido o quanto antes. Se os pais não estão conseguindo ou não são capazes de suprimi-los, devem procurar orientação profissional. Em alguns casos, além do odontopediatra, é necessário acompanhamento de otorrinolaringologista e fonoaudiólogo. É fundamental também a orientação de um odontopediatra na escolha de bicos, tanto para chupetas quanto para mamadeiras. #odontopediatria #hábitosdeletérios