As pesquisas envolvendo o tabagismo revelam cada vez mais um número crescente nos males causados pelo cigarro. Porém, desta vez, a descoberta envolve a vida sexual das mulheres fumantes. Além de deixar a pele totalmente ressecada e enrugada, o cigarro também pode afetar drasticamente a mucosa vaginal, deixando a parte íntima extremamente seca e automaticamente prejudicando a sua vida sexual.

Entenda melhor sobre o assunto:

Tabagismo e baixa lubrificação vaginal tem alguma relação?

Conforme explica a mastologista e ginecologista Heliégina Palmieris, o tabagismo pode afetar de várias maneiras a lubrificação vaginal, que não se torna algo importante somente durante o ato sexual, mas também na boa #Saúde íntima da mulher.

Publicidade
Publicidade

A secura vaginal também pode acontecer por causa do fumo, que consequentemente oferece alterações na compressão dos vasos, diminuindo a chegada de sangue na região e, com isso, causa uma grande redução na produção da secreção que acontece através das glândulas locais.

E é justamente essa adulteração nos vasos sanguíneos que podem ser responsáveis também pelo aparecimento do AVC e trombose, já que a mistura da nicotina junto com a alteração do hormônio estrogênio, que a pílula anticoncepcional oferece, pode afetar drasticamente a saúde da mulher. Fumar também pode causar a desidratação das células da mucosa, que ocasiona uma grande alteração na síntese de colágeno responsável pela secura e flacidez.

A quantidade de cigarro e o tempo de tabagismo influência?

A médica revela que, normalmente, o ressecamento vaginal ocorre em quem fuma a um tempo razoável, porque os efeitos mais drásticos da nicotina no corpo feminino chegam depois de muitos anos ingerindo a substancia toxica.

Publicidade

Quem pode apresentar os sintomas?

Ela também explica que nem toda mulher fumante vai apresentar problemas na lubrificação, o sintoma normalmente acontece quando a mulher faz uso do anticoncepcional associado ao fumo, que automaticamente proporciona uma alteração nas quantidades do hormônio estrogênio. “A mulher que já carrega alguma insuficiência hormonal, seja pelo uso excessivo de anticoncepcional ou pela idade, está em risco de exibir a secura vaginal”.

Tem como acabar com a secura vaginal?

A ginecologista afirma que a secura vaginal pode chegar ao fim, mas, para que isso aconteça, a mulher tem que abandonar o cigarro definitivamente. “Fumar causa grandes estragos em nossa saúde, ele não apresenta benefícios e só traz resultados maléficos, e os principais são o risco da trombose, câncer de pulmão, etc.. além dos secundários, como a secura da vagina e da pele e a desidratação”, alerta a médica.

Existem alguns cremes hidratantes que carregam em sua formula a água e o colágeno, que podem oferecem benefícios na recuperação da região intima, e também os lubrificantes vaginais, que deixam a hora íntima mais confortável. Se você notar a secura, é importante procurar um ginecologista, ele certamente ira avaliar as possibilidades de oferecer novamente o equilíbrio dos hormônios sexuais, como o estrogênio, tornando possível o combate contra a secura vaginal e proporcionando mais prazer na hora íntima do casal. #Beleza #Comportamento