O avanço tecnológico tem permitido a descoberta de novos detalhes sobre o espaço, e os astrônomos, frequentemente, surpreendem o mundo com novas informações e imagens em alta definição sobre planetas, asteroides e outros corpos celestes. A mais recente descoberta foi feita por um grupo de astrônomos, que identificou mais de 60 novos planetas que orbitam estrelas bem próximas ao nosso #Sistema Solar.

A revelação desses planetas vizinhos é resultado de 20 anos de observação, e dentre todos os planetas descobertos, um chama a atenção, o Gliese 411b, classificado como uma super-Terra e que apresenta superfície rochosa e quente.

Publicidade
Publicidade

Maior que o planeta Terra, mas menor que Netuno, o Gliese 411b tem um sol que é o quarto mais próximo do Sol do nosso Sistema Solar.

A descoberta revela ainda que a maioria das estrelas próximas ao Sistema Solar possuem planetas em suas órbitas, o que ainda não era uma unanimidade entre os astrônomos, e, por isso, o resultado das pesquisas são tão importantes para a comunidade científica e faz com que diversos conceitos até então consagrados sejam revistos pelos especialistas.

Outros planetas podem ser confirmados

Além dos 60 planetas identificados, existem outros 54 possíveis planetas que em breve serão confirmados, o que aumenta o número total para 114. Foram mais de 61 mil observações feitas a partir do telescópio Keck-I, que está localizado no Havaí e que é um dos mais importantes em atividade no mundo todo.

Publicidade

A intenção da equipe de astrônomos é aprofundar os estudos e futuramente obter imagens mais próximas e nítidas desses planetas vizinhos ao nosso Sistema Solar, o que poderia ajudar a desvendar diversas dúvidas que os cientistas ainda têm sobre o universo e como ele se formou.

A descoberta desses novos planetas repercutiu na comunidade científica internacional e foi celebrada por diversos astrônomos, que nos últimos anos têm conseguido avanços significativos na área das ciências do espaço, e possibilitando que se conheça mais sobre o céu que cobre nossas cabeças. #Curiosidades #Astronomia