Recentemente um dos cientistas mais respeitados da atualidade, Brian Cox, fez uma declaração que colocou em xeque crenças em um mundo além do físico. Durante uma entrevista ao programa The Infinite Monkey Cage, da BBC Radio Four, para o qual foi convidado a participar para discorrer sobre o tema #Ciência e paranormalidade, Cox foi categórico ao dizer: "Antes de fazer a primeira pergunta, eu quero fazer uma declaração: Não estamos aqui para debater a existência de fantasmas porque eles não existem."

Em seguida a dizer isso, o físico, que é pesquisador do campo de física de partículas na Universidade de Manchester, na Inglaterra, explicou que para poder afirmar que existe algum tipo de padrão que carrega informações depois da morte, é preciso especificar e identificar qual meio é capaz de carregar tal padrão e também como tal padrão será capaz de interagir com as células do mundo físico.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o Grande Colisor de Hádrons do Cern (Centro Europeu de Pesquisa Nuclear), que foi capaz de recriar o plasma quark-gluon (a segunda matéria mais densa do universo, ficando atrás apenas dos buracos negros), e capaz de confirmar o bóson de Higgs, jamais conseguiu identificar qualquer padrão metafísico. Cox afirmou que, dada as interações de partículas em nossos corpos, se qualquer espécie de fantasma existisse, isso não poderia escapar da detecção no Grande Colisor de Hádrons.

Um outro importante membro da comunidade científica mundial, o astrofísico Neil deGrasse Tyson, também estava no programa, e sem pestanejar, colocou Cox contra a parede. "Se eu bem entendi o que você acabou de declarar, você afirma que o Cern, o Centro Europeu de Pesquisa Nuclear, refutou a existência de fantasmas?".

Publicidade

Cox, naturalmente respondeu "sim" e continuou sua explanação, destacando mais uma vez que se alguma coisa, alguma fonte de energia não física pudesse interagir com o mundo físico, elas já teriam sido identificadas.

Bule de Chá de Russel

A afirmação de Cox foi publicada pela revista científica virtual Real Clear Science na quinta-feira passada (16) e foi recebida com entusiasmo por céticos do mundo inteiro, que aproveitaram a ocasião para falar sobre o Bule de Chá de Russel, um conceito muito simples, que nos diz que "a dificuldade de desmentir uma hipótese não a torna verdadeira".

O filósofo Bertrand Russell propôs que, se alguém afirmar que existe um pequeno bule orbitando o sol em uma trajetória elíptica, e tal objeto é pequeno demais para ser identificado por qualquer telescópio, seria impossível comprovar que tal bule não existe. No entanto, essa impossibilidade não garante que o bule seja real. Desta forma, não caberia a quem não acredita no bule comprovar que ele não está lá, mas sim a quem acredita comprovar que ele está.

Publicidade

Apesar de a comunidade científica em geral ter evidências suficientes que negam o mundo paranormal, esta foi a primeira vez que uma afirmação científica negando o mundo metafísico foi tão categórica. E você, o que acha da declaração dada por Brien Cox? Acha que suas palavras são o pontapé inicial para que as pessoas se aproximem cada vez mais da ciência? Deixe sua opinião! #deus #Religião