Nesta sexta-feira (10), além da belíssima lua cheia, quem olhar para o céu à noite ainda poderá conferir o eclipse do nosso satélite natural. A #eclipse da Lua, ou eclipse penumbral, estará visível em todos os Estados brasileiros e até outros países poderão conferir, inclusive aqueles que estão situados na Europa, Ásia, Oriente Médio, entre outras regiões do planeta.

O único problema do eclipse penumbral é que ele quase não é percebido, pois o fenômeno acontece pelo fato da Lua entrar na região da penumbra do nosso planeta. O resultado é que ela tem uma ligeira variação do brilho.

A sombra que a Terra produz no espaço se divide em duas partes, que são a umbra e a penumbra. A diferença entre elas é que a umbra é aquela região onde não existe uma iluminação direta dos raios solares, e a penumbra é a região onde há o bloqueio de uma parte da iluminação.

Publicidade
Publicidade

Nosso satélite natural ficará com menos brilho devido ao fato de a Terra se posicionar entre a Lua e o Sol, ou seja, é a sobra do nosso planeta que estará sendo vista na superfície lunar. Como essa alteração no brilho da lua será bastante sutil, não estranhe se você achar que não está acontecendo nada, pois muitas pessoas têm essa mesma sensação. A maioria das pessoas acha que a Lua ficará escura, mas essa não é a característica desse tipo de eclipse.

Para conferir o eclipse da Lua na noite desta sexta-feira é preciso ficar atento primeiramente à previsão do tempo, já que há possibilidade de chover durante a noite em várias regiões e nesses lugares, infelizmente o fenômeno não poderá ser visto. Também é importante verificar a questão do horário, pois em Brasília, a capital do Brasil, e em outras regiões onde está vigorando o horário de verão, o início do eclipse está previsto para acontecer às 20h34.

Publicidade

O ponto máximo do eclipse será às 22h44. Então, nesses horários fique de olho no céu.

E no sábado (11) poderemos observar o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková, que estará passando a uma distância da Terra que permite ser observado melhor. Esse cometa está em uma órbita elítica e passa pelo nosso planeta a cada 5,25 anos. Esse cometa foi descoberto em 1948 e nos últimos anos tem sido alvo de estudos por cientistas de todo o mundo. #planeta Terra #Lua Cheia