Talvez a conhecida reflexão do filósofo francês Pascal, que escreveu que o coração tem suas razões, que a própria razão desconhece, seja ainda mais verdadeira para a menina Virsaviya Borun-Goncharova. A russinha de apenas sete anos de idade sofre de uma raríssima condição chamada de Síndrome Torácica-Adbominal ou Pentalogia de Cantrell, que fez com que seu #coração se desenvolvesse para fora do tórax e fosse protegido apenas por uma fina camada de pele, podendo ser visto funcionando, batendo contra a região abdominal da menina. Apenas cerca de um bebê em cada seis milhões nascidos vivos apresenta esta síndrome.

Quando a mãe de Virsaviya, Dari Borun, estava grávida, o médico disse-lhe que o bebê não iria sobreviver por muito tempo.

Publicidade
Publicidade

As duas mudaram-se para Boston, nos Estados Unidos, onde uma equipe do Hospital Infantil da cidade estava disposta a tratar do problema da menina.

Infelizmente, descobriram os profissionais de saúde, a criança tem uma alta pressão na aorta pulmonar, o que inviabiliza, no momento pelo menos, a necessária operação. A filha e a mãe, que cria a menina sozinha, mudaram-se para o sul do estado da Flórida, que é mais quente que a Rússia ou Boston. O clima mais ameno faz bem à garota, que agora fica doente com bem menos frequência do que antes da mudança.

Em 2015, foi iniciada uma campanha para juntar fundos para despesas básicas das duas, que não têm familiares nos Estados Unidos, e para o tratamento da criança.

Virsaviya toma cuidados como vestir roupas leves para não machucar o órgão exposto, mas também aproveita a infância: ela gosta de montar pôneis, desenhar, dançar e correr - embora admita que não devesse correr, pois uma queda pode matá-la, mas afirma não poder resistir.

Publicidade

Apesar das precauções, limitações e risco de morte que ela lhe impõe, a garota enfrenta com coragem sua condição e vê algo de especial no fato raro de possuir um coração que pode ser observado em ação.

A senhora Borun compartilha imagens do dia a dia da filha na rede social Instagram. O perfil possui quase 45 mil seguidores. Mais de 1500 postagens, entre vídeos e fotos, foram feitas. A mais recente, postada há apenas algumas horas, recebeu até o momento quase mil curtidas. Nela, Borun comenta a coragem da filha que, em um momento, estava azul e sem respirar depois de uma queda da cama e pouco tempo depois, tendo recebido socorro médico, estava melhor, inclusive brincando com todos e explorando o universo com sua curiosidade novamente.

Na mensagem, também aproveitou para agradecer aos seguidores por todas as palavras gentis dirigidas a ela e à filha, as quais ela simplesmente não poderia responder pessoa por pessoa. Comentou o choque de, mais uma vez, quase ter perdido a filha e externou sua confiança em Jesus que, diz ela, já salvou várias vezes a mocinha. #surreal