A implantação de chips entre os australianos vem crescendo consideravelmente, seguindo a atual tendência de outras nações desenvolvidas que já os utilizam em seus mercados, especialmente nas intermediações financeiras. Na Austrália porém, a #Tecnologia RFID vem ganhando cada vez mais adeptos de modo espontâneo, sem a necessidade de uma expressiva campanha política e governamental que incentive a adesão de novos usuários, e isso por algumas razões.

A característica principal que vem diferindo e aumentando a preferência pelo uso da nova tecnologia, são as aparentes praticidades funcionais que o novo sistema oferece. Saindo do apelo padrão das promessas de vantagens relativas a segurança e práticas monetárias, na Austrália, o modismo se dá pela vinculação do uso do microchip para as atividades comuns do dia a dia.

Publicidade
Publicidade

Mais praticidade nas tarefas do cotidiano.

Acender uma luz, abrir uma porta, e até mesmo ligar o carro são vantagens que vem agrandando e difundindo o interesse entre a população, especialmente entre os jovens que veem com menos tabus o ingresso nesse novo estilo de vida. A empresa do setor de tecnologia “Chip My Life”, criou um centro de distribuição de implantes que pretende atingir todo o continente australiano. As vantagens da nova tecnologia têm sido impulsionadas especialmente por uma de suas usuárias, que se chama Shanti Korporaal, de Sidney. Em um comercial veiculado, a jovem Shanti chega em sua casa e, com um chip implantado em sua mão, ela abre as portas do estacionamento e de seu apartamento. Desse modo a nova tecnologia impressiona com a comodidade e aparente facilidade no seu uso.

Publicidade

Preços populares incentivam o consumo.

A empresa também acredita que em breve o sistema será configurado para o uso financeiro, como o pagamento de contas, como já vem sendo utilizado em outros países que já aderiram ao sistema de microchips.

O custo para aquisição dos chips também é outro atrativo. Com preços que oscilam entre U$ 80,00 e U$140, a adesão a nova tecnologia torna-se plenamente acessível para a população australiana. Estima-se que pelo menos 1200 pessoas já tenham aderido ao implante do chip no país. #Dinheiro #Mundo