Onde guardar o alimento, fora ou dentro da geladeira? Essa dúvida sempre permeia as residências. E você pode estar fazendo errado, ou gastando dinheiro de forma desnecessária.

O mais importante é saber que alguns alimentos possuem um nível de acidez que os torna microbiologicamente seguros para que sejam mantidos fora da #geladeira ou ambiente. Outros mudam radicalmente suas características, levando-os a estragar se estiver fora.

A reportagem feita pelo canal BBC de Londres com Polly Russell, historiadora de alimentos do programa da emissora "Back in Time for Dinner" ("De Volta no Tempo para Jantar"), diz que resfriar alimentos, no passado, era algo tido como artigo de luxo ou até bizarro.

Publicidade
Publicidade

Segundo Russell, no início do século passado, não havia geladeiras nos lares britânicos. Nos anos 60, apenas 20% dos lares possuíam o eletrodoméstico e 70 anos depois, o que se vê é uma febre de refrigeradores, um mais moderno que o outro. Praticamente impossível viver sem um. Entretanto, essa "febre" veio acompanhada de uma "grande ansiedade" das pessoas por segurança alimentar. E essa segurança está associada diretamente a refrigerar a comida, mesmo quando não é necessário. Em linhas gerais, na dúvida, a pessoa tende a colocar o alimento na geladeira.

Manteiga dentro ou fora da geladeira?

Há sempre uma dúvida cruel em colocar ou não a #manteiga na geladeira. Pois bem, conforme o site educacional Brasil Escola, em virtude da composição química e cadeias moleculares da manteiga, se a deixarmos de fora da geladeira, o contato com a umidade, com o oxigênio e na temperatura ambiente (pior ainda se for locais com altas temperaturas) o resultado será a proliferação de micro-organismos, como fungos e bactérias, que causarão a rancificação.

Publicidade

Simplificando, aquele ranço que sua vó tanto falava é comprovado aqui. Aquelas sem sal, ainda são menos recomendadas deixar de fora.

Entretanto, caso esqueça um ou dois dias, ainda é aceitável.

Ketchup: pode ser mantido fora. A acidez do produto garante a preservação do produto fora da geladeira.

Tomate: guarde na geladeira. As enzimas que dão sabor são inibidas fora da geladeira.

Bananas e abacates: dentro da geladeira demoram a amadurecer. Se estão maduras, ok!

Ovos: devem ser mantidos à temperatura constante. Então, mantê-los na geladeira é mais seguro.

Sobras de alimento: jamais coloque-os quente. Mas devem ser guardadas na geladeira por no máximo 2 dias.

Pão: congelados, sim, mas na geladeira não. Ficam ressecados.

Cebolas e batatas: melhor manter fora, em armário sem iluminação e fresco. Se o ambiente é quente, prefira a geladeira.

Vale lembrar que o medo cultural que faz com que se guarde tudo na geladeira pode causar desperdício. Seja de alimentos, ou até de energia.

Por fim, Russel garante que o melhor mesmo era consumir vegetais e frutas frescos, mas, infelizmente, no mundo moderno, é praticamente impossível. #dentro ou fora