A pílula anticoncepcional é o método mais utilizado no Brasil, mas sabemos que há muitos mitos sobre o medicamento. Para que você possa tirar todas as suas dúvidas, ou pelo menos parte delas, listaremos a seguir algumas das coisas que você precisa saber sobre o método. Com estas informações, você irá utilizar o anticoncepcional de forma mais segura e eficaz.

O anticoncepcional é composto por dois principais hormônios, sendo eles o estrogênio e progestogênio. Estes hormônios são fabricados naturalmente pelo ovário, mas em menor quantidade. Confira a seguir e tire suas dúvidas.

Para tirar dúvidas comuns de mulheres a respeito da pílula anticoncepcional combinada, o Blog da Saúde respondeu alguns desses questionamentos com o Coordenação-Geral de Saúde das Mulheres, do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.

Publicidade
Publicidade

1) Como você deve escolher seu anticoncepcional?

A orientação de um profissional é fundamental nessa escolha, mas não se deve confundir orientação com obrigação em fazer uso da marca e do tipo de método que o profissional sugeriu. A #Mulher tem livre escolha para poder optar pela que lhe dá mais segurança e traz menos incômodos, desde que sua escolha seja baseada em informações corretas.

2) Existe contraindicação para utilizar a pílula?

A resposta é sim! A depender do estilo de vida da usuária, o médico irá prescrever um que se encaixe melhor naquela situação, por isso a mulher deve estar aberta para falar de suas limitações ou problemas e seguir as orientações passadas. De forma geral, não há muita contraindicação, mas o correto a se fazer é realizar a escolha com a ajuda do profissional para sua saúde e segurança.

Publicidade

3) O anticoncepcional pode ser considerado um método abortivo?

O anticoncepcional inibe a ovulação mensal, dificultando a passagem dos espermatozoides por tornar o muco cervical bem mais espesso que de costume. Feito isso, a fecundação é evitada, o que não pode ser considerado como um procedimento abortivo, mas preventivo.

4) O anticoncepcional é 100% eficaz?

Infelizmente não! Não existe um método que seja 100% eficaz ainda, mas sendo bem administrado pela mulher, sua eficácia é de 97%. #sexualidade #Maternidade