Os pesquisadores norte-americanos, acreditam que a folha do tabaco pode ser modificada e, com isso, produzir uma substância eficaz no #tratamento contra o câncer. De acordo com a pesquisa, isso é possível devido à fabricação do etopósido, um remédio que faz parte da quimioterapia e pode ser usado no combate de tumores câncer entre outros.Os especialistas explicam que atualmente não existem formas de como fabricar o medicamento sem a utilização do composto denominado como podofilotoxina, o qual é extraído de uma rara flor do Himalaia denominada de “Himalayan mayapple'', que corre risco de extinção e, além disso, costuma crescer de forma bastante lenta.

Publicidade
Publicidade

Pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, EUA, afirmam que conseguiram modificar geneticamente a planta do tabaco e a partir desse procedimento pretendem desenvolver uma nova planta, que será usada para desenvolver os ingredientes essenciais para produzir o etopósido. Na ocasião, os pesquisadores concentraram- se em reproduzir quatro genes considerados essenciais para a produção da substância podofilotoxina.

Durante a pesquisa, conseguiram identificar seis novos genes e, depois de serem misturados aos quatro originais, desenvolveu-se uma nova substância chamada de desmetil-epipodofilotoxina. Os cientistas afirmam que a desmetil-epipodofilotoxina, supera a podofilotoxina, substância chave para a quimioterapia. De acordo com a pesquisadora Elizabeth Sattely, da Universidade de Stanford, o uso da podofilotoxina é considerado um precursor natural para o etopósido, que atualmente é usado em tratamentos à base de quimioterapias para diversos tratamentos de #doenças degenerativas.

Publicidade

Os pesquisadores isolaram a fórmula pela qual se pode desenvolver a substância em plantas do tabaco. A maioria diz acreditar que a podofilotoxina possa ser aplicada em outras plantas. A pesquisa foi publicada pela revista ''Science'' e em breve os pesquisadores pretendem torna- lá mais eficaz. De acordo com eles, estas drogas foram inicialmente encontradas em plantas que correm o risco de desaparecer ou apresentam certa dificuldade em adaptação ou crescimento.

Como os produtos naturais são extraídos destas plantas e usados na fabricação de medicamentos, na maioria das vezes, são obrigados a cultivar a planta para isolar seu composto. ''Nos próximos anos, a biologia sintética pretende ser capaz de extrair inúmeras substâncias da natureza. Mas enquanto não soubermos o que estas proteínas são, não podemos começar uma nova pesquisa'', concluiu Elizabeth Sattely. #cancer