A pílula anticoncepcional é uma ótima aliada para as mulheres que não desejam engravidar. Desde muito jovens, logo quando tem sua primeira menstruação, é natural que as mães levem suas filhas até um ginecologista, e, na maioria das vezes, muitos acabam indicando pílula anticoncepcional. Mas o que muitas não sabem é que, depois de abandonar o contraceptivo, muitas coisas acontecem com o seu organismo.

Pensando nisso, reunimos alguns efeitos que uma mulher pode sofrer no corpo após interromper o uso da pílula. Acompanhe:

1. Quando a pílula é interrompida, algumas cólicas mais fortes podem aparecer. Os ciclos menstruais também podem ser mais longos e intensos.

Publicidade
Publicidade

Tudo isso ocorre por conta da variação hormonal que o organismo sofreu, pois quando se toma a pílula, esses sintomas tendem a ser reduzidos.

2. Depois de um período sem a pílula, o órgão pode ficar mais úmido, a lubrificação costuma melhorar. Quando se usa a pílula, o medicamento é responsável pela redução da secreção para suprir a ovulação.

3. O aumento da libido é muito comum após a interrupção da pílula, isso se da devido a interrupção dos hormônios presentes no medicamento.

4. As mudanças de humor, como os sintomas da TPM (tensão pré menstrual), podem voltar a aparecer de maneira mais forte.

5. O uso da pílula pode provocar o aumento dos seios, isso é natural devido aos hormônios presentes. Quando o medicamento é interrompido, é natural que os seios "encolham" um pouco. Na verdade, eles apenas voltaram ao tamanho normal.

Publicidade

6. As alterações hormonais podem interferir no peso da mulher, ela pode engordar ou emagrecer um pouco após a interrupção do medicamento. Isso é absolutamente normal e nada preocupante.

7. Em algumas mulheres, após a interrupção da pílula, a pele costuma ficar mais oleosa, fazendo com que apareçam espinhas no rosto ou no corpo. Mas isso geralmente acontece com mulheres que antes já tinham um histórico de acne.

Vale lembrar que após a interrupção da pílula é necessário fazer uso de outro método anticoncepcional, pois mesmo usando o medicamento há anos, ele não prolonga a sua eficácia, #Comportamento #Saúde #Relacionamento