Geralmente, as pessoas têm muitos questionamentos a respeito do #orgasmo. Às vezes, elas perguntam-se o que, de fato, acontece com o corpo no momento do orgasmo. Essa é apenas uma de muitas perguntas que as pessoas têm sobre esse tema. Confira as respostas para as perguntas mais comuns, dadas pelo médico #Jorge Pagura, neurocirurgião, neurologista e professor titular de neurocirurgia e neurologia da Faculdade de Medicina do ABC.

O que acontece com o corpo durante o orgasmo?

Primeiramente, você fica “bobo”. Afinal, o pensamento lógico e as modalidades racionais são reduzidas no cérebro, o que resulta em um hipometabolismo dos lobos frontais.

Publicidade
Publicidade

As emoções e o “sistema” de recompensa são ativados. Isso é apenas a a libido falando mais alto, segundo explicou Jorge Pagura.

Um homem pode ter orgasmo sem ejacular?

O neurocirurgião explica que é possível, sim, que o homem tenha o orgasmo sem, ao menos, ejacular. De acordo com Jorge, são duas coisas completamente diferentes uma da outra. Isso pode ser ainda mais frequente em pessoas que fizeram uma cirurgia da próstata.

Quantos orgasmos alguém pode ter durante uma única relação íntima?

De acordo com o professor, mulheres podem alcançar orgasmos múltiplos, afinal, elas não têm aquele período refratário (aquele momento de pausa). Portanto, não existe um número máximo pré-estabelecido.

Posso ter um orgasmo enquanto durmo?

Claro que pode. Os sonhos eróticos podem provocar o orgasmo. Quando as mulheres estão em seu período fértil, é comum que os hormônios estabeleçam uma grande necessidade de sexo e o cérebro envie imediatamente esses estímulos ao corpo.

Publicidade

Isso poderá levar a mulher ao orgasmo, mesmo que ela não esteja acordada.

E só pensando em sexo?

Evidentemente que sim. De acordo com o especialista, o orgasmo é uma estimulação cerebral e, se esse estímulo for persistente e intenso, pode dispensar a manipulação dos órgãos genitais.

Gritar durante a relação íntima é sinal de que a pessoa está sentindo mais prazer?

De acordo com um estudo feito pelas Universidades de Leeds e Central Lancashire, na Inglaterra, não existe associação entre os “gemidos” e o orgasmo. Porém, os homens podem ter uma sensação de virilidade e até alcançar o orgasmo com mais rapidez, com gritos e gemidos. Só que é um mero efeito psicológico. #Saúde