Muitos homens podem não acreditar, mas existem mulheres que sofrem de problema de secura vaginal. Isso mesmo! Elas ficam com a #região íntima mais seca do que o normal, e isso pode ser um incômodo muito recorrente, sofrido pelas que estão passando por períodos distintos, podendo atingir desde as mais jovens, até as mais velhas, que possam estar entrando na menopausa.

O que é

Segundo o obstetra Rogério Bonassi, da Faculdade de Medicina de Jundiaí, em São Paulo, a #secura vaginal ocorre quando existe um certo desiquilíbrio na quantidade de muco que é produzido na vagina. Essa substância mantém o órgão sempre limpo e renovado, mas se houver algo que a descontrole, pode mudar a forma como é produzida.

Publicidade
Publicidade

Esse problema traz muito desconforto para a mulher, em especial na hora do sexo. E para combater essa secura toda, é muito importante entender porquê ela ocorre e quais são as causas mais comuns, para assim poder buscar um #Tratamento.

Veja quais são as 7 causas mais comuns para que ocorra a secura excessiva da região íntima feminina e tire as suas dúvidas:

  1. Falta de estrogênio: hormônio feminino que estimula a produção do muco vaginal.
  2. Por causa da chegada da menopausa: que é o período que mais ocorre uma queda hormonal no organismo da mulher.
  3. Por conta do período da amamentação: que é quando ocorre o aumento do hormônio ‘prolactina’, relacionado a produção do leite. Quanto mais ele for elevado, menos estrogênio ela terá.
  4. Pelo uso de medicamentos: alguns antibióticos podem interferir na produção do estrogênio.
  5. Por causa de infecções: elas alteram a flora vaginal e isso pode ocasionar quadros de ressecamento.
  6. Pelo uso do anticoncepcional: essas pílulas liberam muito o hormônio ‘progestagênio’, que, por sinal, também diminuem o nível de estrogênio do organismo da mulher.
  7. Falta da libido: ocorre a secura somente quando a mulher vai fazer sexo. Neste caso, o problema pode estar relacionado a questões psicológicas, falta de excitação ou insatisfação com o parceiro.

Sintomas

Os sintomas relacionados ao ressecamento vaginal são: dor na hora da relação íntima, coceiras, sangramentos, queimações, ardores, dificuldade para urinar, incontinência urinária ou presença de infecções na região.

Publicidade

Tratamento

Esse ressecamento pode ser tratado com: lubrificantes, hidratantes vaginais, pomadas, cápsulas de estrogênio ou com tratamentos de reposição hormonal. Ou seja, deve ser feito de acordo com a orientação do seu médico.

Cuidados

Lembre-se de nunca usar óleos ou hidratantes corporais, azeite ou até mesmo a saliva para tentar resolver a situação, pois métodos caseiros assim podem, além de piorar o seu estado, causar irritações ou alergias em sua região íntima.