Todos nós conhecemos alguns casos de professores, ou mesmo pais, de crianças canhotas que insistem em obrigá-las a usar a mão direita, como a maioria das pessoas. Acontece que o fato de ser canhoto não é um “vício” a ser corrigido, mas uma atitude natural, quando este centro está no lado direito

Cada hemisfério cerebral é formado por três pólos. O frontal, que corresponde à testa (pólo anterior); o occipital, que se situa na parte da nuca (pólo posterior); e o temporal, que corresponde à têmpora. O cérebro é formado de dois tipos de tecidos superpostos. O tecido externo, cinzento, é o córtex cerebral, formado por várias camadas de células nervosas.

Publicidade
Publicidade

Uma das principais características do córtex cerebral é sua formação em lâminas superpostas, assim denominadas, de fora para dentro: molecular ou plexiforme, granular externa, células piramidais, granular interna, ganglionar ou piramidal interna e polimorfa. Admite que essas camadas contenham cerca de 14 bilhões de células nervosas.

Movimentos voluntários

Quando você vira a página da revista, está praticando um ato voluntário. A ordem para a execução do movimento emanou do cérebro para o braço e a mão. Essa ordem parte de uma região do córtex, chamada córtex motor, localizada no giro pré-central. Nessa área há uma separação relativamente específica das diferentes regiões musculares. Assim, estímulos artificiais diretos sobre o córtex provocam movimentos de determinados grupos musculares, em sua maioria do lado oposto ao hemisfério estimulado.

Publicidade

Por exemplo, um estímulo da parte superior do giro pré-central esquerdo provoca contração da perna direita; o estímulo da sua parte inferior contrai o braço.

Os movimentos voluntários não são tão facilmente produzidos, como se poderia supor à primeira vista. A execução de um movimento não se resume na contração de um músculo ou um grupo de músculos. Cada músculo tem seu opositor, que funciona em sentido contrário. Assim, o movimento muscular depende não só da contração do músculo que age, como também do relaxamento do músculo opositor. Ambos os comandos partem simultaneamente do córtex cerebral. Assim, o corpo esta dividido em duas metades e o cérebro em dois hemisférios. O hemisfério cerebral, geralmente, controla o lado oposto do organismo, isto é, a ordem de movimentos para o braço direito parte do hemisfério esquerdo. Por isso, o controle muscular é um fenômeno complexo.

As sensações

Os impulsos sensoriais – visão, audição, olfato e outros – são recebidos pelas áreas sensitivas do córtex cerebral.

Publicidade

A principal situação no giro pós-central recebe os “sinais” gerais, tanto superficiais (da pele) quanto profundos, inclusive de músculos, tendões e articulações. Colocando o cérebro em sua posição normal, tem-se de cima para baixo: os centros controladores do pé, da perna, dos quadris, abdome, tórax, ombros, braços, mãos, dedos polegar, pescoço, face, língua, mandíbula, paladar e laringe. A área visual está situada no lado occipital do hemisfério cerebral. Sua estrutura é característica, embora os olhos sejam dois e simétricos, ela recebe impulsos de ambas as retinas.

A zona acústica fica nos giros temporais médios e giro temporal inferior. Ela parece manter certas ligações com áreas do lobo frontal, parietal e occipital e, particularmente, com a área correspondente do hemisfério oposto. Até mesmo lesões ocorridas nos dois centros acústicos muitas vezes não provocam a perda total da audição. Isso se deve ao desenvolvimento de centros acústicos secundários. Às vezes, tais lesões levam à surdez cortical. Em outras, ocorre à surdez psíquica, porque, mesmo com o aparelho auditivo e centros sensitivos perfeitos, o indivíduo não capta os sons. Finalmente, existem os centros que controlam a palavra falada, ouvida e escrita, que são unilaterais, geralmente situados no hemisfério esquerdo. Nos canhotos, porém, estão no hemisfério direito. O centro da palavra falada está localizado no giro frontal inferior. O centro da palavra escrita, no giro angular. #Ciência #Brasil #2017