Muitos casais e pessoas sexualmente ativas têm dúvidas sobre qual é a média de tempo ideal para uma relação sexual realmente prazerosa desde o momento da penetração até quando ocorre a tão esperada ejaculação para os #homens ou o #orgasmo propriamente dito para as #mulheres. Um estudo meticuloso feito pelo centro acadêmico da Universidade de Queensland, nos EUA se detém exatamente na pesquisa do tempo investido no que se conhece por preliminares sexuais e constatou de que tudo depende do grau de excitação dos parceiros durante o ato em si.

Por outro lado, ainda existem mais fatores diretamente envolvidos na resposta dessa pergunta, a saber: qual é o tempo que casal tem para transar e até quesitos mais difíceis de serem medidos, como, por exemplo, o da ejaculação precoce.

De 500 casais que eram heterossexuais, o estudo feito pela Universidade em questão no ano passado, determinou que a média de tempo das relações sexuais foi especificamente de 5,4 minutos; porém, um aspecto foi desconsiderado, que é o de não ser contabilizado os minutos das preliminares ou carícias que precedem a penetração.

Publicidade
Publicidade

Já a empresa britânica de brinquedos eróticos, cujo nome é Lovehoney, efetuou uma pesquisa que obteve uma média de tempo diferente, ou seja, o resultado dessa última análise foi de que as relações sexuais, no que se refere aos casais heterossexuais, é contabilizado desde quando ocorre a penetração até a ocorrência da ejaculação. Em tempo, quanto ao trabalho da Lovehoney há outras variáveis envolvidas, dizendo que para um número superior a 4 mil pessoas que participaram da pesquisa, o tempo média de uma boa transa durou 19 minutos e desses, 10 minutos foram aplicados unicamente nas preliminares.

Dados curiosos que também foram obtidos na pesquisa “Mind the Gap”, demonstraram que o orgasmo se torna mais difícil para as mulheres, uma vez que 61% delas relatam ter problemas para chegar ao ápice do prazer, no que diz respeito aos homens o percentual é de 24%.

Publicidade

Cerca de 75% dos representantes masculinos afirmaram ainda que gozam em todas as relações sexuais que desempenham, diferente das mulheres, cujo percentual é de somente 28%.

Qual é a duração ideal de uma relação sexual?

Não há uma resposta certa para a pergunta acima, embora muitos casais considerem o tempo de 19 minutos insuficiente como média para a transa. Algumas das técnica que eles se utilizam para prolongar o máximo possível o prazer arrebatador é pausar o sexo, mudando de posição, se utilizar de produtos que aumentam o prazo para se conseguir ejacular e por fim, a técnica conhecida como “edging”, isto é, se excitar ao máximo, mas evitar o gozo se distraindo na hora H.

Cátia Damasceno , que é especialista no campo da sexualidade, diz que é não é tão raro que as mulheres não tenham orgasmo ao serem penetradas, mas a adição do sexo oral, dos estímulos na área genital feminina e beijos ardorosos se tornam ótimos facilitadores para que elas gozem.

Pelo visto o segredo está no quesito das preliminares e dos estímulos associados à penetração, o que aumenta a probabilidade das mulheres chegarem mais facilmente e em maior número ao tão sonhado orgasmo.