A #Dengue, a #Chikungunya e o vírus da zika são transmitidos através da picada do Aedes Aegypti, mosquito que se prolifera em água parada em locais variados. Muitas pessoas acreditam que essa água parada é aquela encontrada em locais abandonados ou fechados, o que é errado. A água parada também está em casas habitadas, no local de trabalho, na vizinhança e outros.

Há alguns anos a preocupação com o mosquito devia-se à sua transmissão da dengue, que foi identificada pela primeira vez no Brasil em 1986. Nos últimos anos descobriu-se que ele também transmitia a chikungunya e, logo depois, o #Zika Vírus.

Sintomas, consequências e tratamento

DENGUE

O primeiro sintoma da dengue é a febre alta (39º a 40ºC).

Publicidade
Publicidade

Ela começa de repente e pode durar de dois a sete dias. Além da febre, a pessoa infectada sente: fraqueza, dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos, coceira na pele e erupções. Também é comum perder peso, sentir náuseas e vomitar. Na fase inicial, é difícil diferenciar a febre causada pela dengue da febre comum.

A dengue não tem tratamento, mas os sintomas podem ser aliviados. A primeira recomendação dos médicos é que o infectado não tome remédio por conta própria e procure a unidade de saúde mais próxima.

A pessoa infectada com o vírus tipo 1, não fica imune aos tipos 2, 3 e 4.

CHIKUNGUNYA

Entre dois e doze dias após a picada do mosquito, os sintomas aparecem. Assim como a dengue, a febre alta é um dos sintomas da doença. Acompanhada de fortes dores nas articulações das mãos e dos pés, dedos, pulsos e tornozelos.

Publicidade

Às vezes, podem aparecer manchas vermelhas na pele, dor de cabeça e dores musculares. A pessoa infectada pelo vírus fica imune para o resto da vida. Os casos mais graves podem levar à morte.

Tratamento: Os sintomas são aliviados com medicamentos recomendados por médicos, por isso não deixe de procurar a unidade de saúde mais próxima. Recomenda‐se também beber muito líquido e repouso absoluto ao paciente.

ZIKA VÍRUS

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 80% das pessoas infectadas pelo zika vírus não desenvolvem sinais e sintomas da doença. Os sintomas são: febre baixa, dor de cabeça, dores leves nas articulações, vermelhidão nos olhos, coceira e manchas vermelhas na pele. Podendo se manifestar também: dor de garganta, inchaço no corpo, vômitos e tosse. A dor nas articulações pode durar por quase um mês, mas os demais sintomas desaparecem após três a sete dias.

Tratamento: Os casos suspeitos devem ser tratados como dengue. O tratamento também é feito com medicamentos receitados pelos médicos.

Publicidade

MICROCEFALIA

A zika é atualmente um dos grandes medos das gestantes devido ao grande número de recém-nascidos com microcefalia.

É através do pré-natal que o médico acompanhará a integridade da saúde da gestante e do bebê, através de exames laboratoriais que vão identificar e tratar doenças que possam surgir.

Entre 2015 e 2016, foram mais de 4,7 mil suspeitas de microcefalia em crianças brasileiras, cujas mães adquiriram o vírus durante a gestação. Vários estudos estão sendo realizados para identificar se o vírus pode ser transmitido por outras formas além da picada do mosquito.

Prevenção

As principais formas de manter o mosquito longe são: evitar água aparada; usar areia grossa em pratos de vasos de flores; aplicar repelente e usar inseticidas nos ambientes; tampar as caixas d’água e usar mosquiteiro.