Algumas pesquisas feitas pela psiquiatra Carmita Abdo, fundadora e coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da USP, nos trazem informações importantíssimas a respeito do orgasmo.

Ambiente

De acordo com uma pesquisa feita por Carmita, uma música especial pode de fato favorecer que o orgasmo ocorra com mais facilidade. Ela afirmou que tudo que tornar o homem ou a mulher mais sensível, favorece o orgasmo. Ela ainda completou dizendo que pessoas que gostam de viver de forma “perigosa” podem ser mais estimuladas em situações arriscadas.

Nunca

Muitas pessoas talvez não tenham conhecimento, mas a verdade é que cerca de um terço da população feminina do Brasil nunca teve um orgasmo sequer.

Publicidade
Publicidade

A pesquisadora Carmita chegou a essa conclusão depois de fazer um levantamento que contou com a participação de aproximadamente 10 mil brasileiros, de todos os estados, nos últimos 15 anos. O índice diminui consideravelmente quando se trata do orgasmo masculino.

A pesquisa apontou que 3% a 4 % dos homens nunca tiveram orgasmo, o que é um número muito inferior se comparado com as mulheres.

Porém, ela ressaltou que esse indicador sofre mudanças de acordo com a região que a pesquisa foi realizada, idade e educação. Ela ainda completou dizendo que os entrevistados que afirmaram não saber se tiveram orgasmo ou não é porque realmente não tiveram.

Dificuldade

Carmita disse que não existe nenhum tipo de doença específica que possa impedir alguém de ter um orgasmo. De acordo com a pesquisadora, isso pode ser causado devido à má formação de órgãos reprodutores ou doenças como o diabetes (que dificultam a lubrificação, ereção e consequentemente o orgasmo) ou depressão, que, de fato, diminui consideravelmente o interesse sexual.

Publicidade

Cérebro

É o cérebro que processa os estímulos gerados durante a excitação. Então, ele é o grande comandante na guerra pelo orgasmo. É exatamente por esse motivo que algumas pessoas chegam ao orgasmo com uma conversa picante pelo telefone.

Quando o cérebro fica excitado, a primeira coisa que ele faz é enviar essa informação aos órgãos genitais, explicou Carmita. #Curiosidades sobre o orgasmo blasting news #Saúde