Há males que vêm para bem, diz a sabedoria popular. Infelizmente, há também males que vêm quando a pessoa pensa estar fazendo o bem, mas não está. Por exemplo, há vários erros que as mulheres cometem quanto à #higiene íntima, pensando que estão se protegendo. É preciso entender, entre outras coisas, que a região vaginal da mulher é uma área muito sensível a lesões e infecções e, portanto, exige que a mulher tome muito cuidado com sua higiene íntima. Entre os erros que elas cometem frequentemente que podem ser imensamente prejudiciais para a saúde íntima delas, figuram os sete seguintes:

1 - Compartilhar o sabonete íntimo

Infelizmente, o sabonete não é algo esterilizado e compartilhá-lo com outras mulheres traz, sim, o risco de contaminação por microrganismos nocivos.

Publicidade
Publicidade

Uma opção é usar sabonetes íntimos líquidos, que, além de mais fáceis de compartilhar sem riscos, costumam ser mais suaves.

2 - Exagerar no uso do lenço umedecido

O lenço umedecido pode ser bem útil, mas, como ele contém produtos como perfumes que podem causar irritação na região vaginal, o melhor é que só seja usado quando realmente necessário.

3 - Fazer uso de papel higiênico perfumado

Por mais atraente que o produto possa ser para algumas pessoas, a verdade é que pode causar alergias e, por isso, o ideal é usar papel higiênico comum.

4 - Ducha interna

O canal vaginal é basicamente autolimpante, este é o papel das secreções da região. Limpar a região não só é desnecessário como pode feri-la e infeccioná-la.

5 - Uso (equivocado) da esponja

A vulva (parte exterior e visível da #vagina tem uma mucosa que é sensível e pode sofrer lesões.

Publicidade

Por essa razão, o ideal é que a mulher tome cuidado ao limpar a área, agindo de forma suave. Se for usar uma esponja, será melhor que opte por um modelo macio o bastante para não lesionar a vulva.

6 - Limpar-se de trás (perto do ânus) para frente (perto da vagina)

Essa prática acaba levando microrganismos da região do ânus para a da vagina, o que acaba expondo a região vaginal a esses possíveis causadores de males.

7 - Usar diariamente o protetor de calcinha

Segundo o ginecologista Jurandir Passos, os protetores de calcinha podem causar problemas porque abafam as partes íntimas da mulher além de possuir substâncias que podem ser responsáveis por alergias na vulva, que como informado acima, é a região mais externa da vagina. O ideal é que a mulher não use muito frequentemente o produto, apenas quando for realmente necessário.